Os melhores investimentos até agora

O ano de 2018 está sendo um pouco turbulento e agitado para o cenário mundial e brasileiro. Apesar de parecer assustador, estes cenários são excelentes oportunidades para garantir ótimos ganhos. Nesse post vou te explicar quais investimentos são bons para esse momento e também futuramente.

Para isso, os investimentos serão separados de acordo com o seu risco. Vamos começar com os investimentos menos arriscados até chegar aos investimentos mais arrojados. Esse texto é apenas para fins educacionais e não deve ser seguido como uma recomendação de investimento. 

Baixo Risco (CDB pós-fixado)

Uma carteira investimento de baixo risco adequado para o momento seria uma com um portfólio que contenha um CDB atrelado ao CDI. É possível adquirir um CDB rendendo 112% do CDI no Banco Original com prazo de 1 ano para resgate, ao final da aplicação terá  rendido 28,86% a mais que a poupança. Caso queira conhecer melhor o CDB, nós temos um artigo completo para você. 

Uma boa opção para o longo prazo, com a retomada da atividade econômica seria um Tesouro Direto atrelado ao IPCA. Dessa forma sua carteira vai conseguir se sair bem durante a recuperação econômica e no aquecimento da economia.

Exemplo de carteira de baixo risco:

Por que essas escolhas?

O FED (Banco Central Americano) aumentou as suas taxas de juros, isso fez ocorrer um grande influxo de capital para a economia norte-americana. Diante disso, não há mais espaço para uma nova queda na taxa de juros brasileira. Isso pode reverter a tendência de cortes seguidos na taxa de juros.

Entretanto, a taxa de juros brasileira não deve subir na mesma proporção que a taxa de juros americana. Se isso acontecesse, a recessão econômica brasileira seria ainda mais agravada, porque o custo do capital para a indústria ficaria ainda mais elevado.

Com o aumento da taxa de juros americana, investir no Brasil ficaria menos atrativo para os investidores estrangeiros. É mais seguro investir na dívida americana, por exemplo. Então os investidores levam os seus dólares para a economia americana, fazendo com que a cotação do dólar suba no Brasil. Como o governo Brasileiro poderia reverter essa subida do dólar?

Existem duas opções: o governo pode vender dólar, manipulando a cotação diretamente para baixo. Ou aumentando a taxa de juros brasileira para atrair mais dólares americanos, fazendo a cotação baixar naturalmente. Se o governo adotar a segunda opção, a rentabilidade dos títulos de renda fixa vinculados à SELIC ou CDI iria aumentar bastante, se tornando uma boa opção.

Risco Moderado (Dólar e Renda-fixa pré-fixado)

Se você quer arriscar um pouco mais para garantir uma rentabilidade melhor, no entanto, sem comprometer uma grande parte do seu capital na operação, seria prudente pensar em compor sua carteira com Dólar americano.

Além de apostar na subida do Dólar, também é possível apostar contra a tendência: em uma queda ainda maior da taxa de juros. No entanto, é sempre bom manter ao menos um título de renda fixa pré-fixado em sua carteira.

Exemplo de carteira de risco moderado:

Por que o dólar e o título pré-fixado?

As eleições brasileiras estão se aproximando e dependendo do resultado, a moeda americana pode disparar. Além disso, a eleição presidencial caminha para ser uma das mais disputadas da história. O Brasil encara problemas estruturais na previdência e na economia, o que torna essa eleição uma das mais importantes nos últimos 20 anos.

O dólar na maioria das vezes começa a subir na metade do ano ou bem próximo à eleição. Aquela eleição de 2014 foi extremamente disputada, o que ajudou a empurrar o dólar para cima diante de um cenário de extrema incerteza. Esse padrão tende a se repetir neste ano.


Se o Banco Central decide baixar a taxa de juros, a tendência do dólar seria seguir em um canal de alta, o que iria pressionar a inflação para cima. Se essa estratégia de apostar contra a taxa de juros for bem sucedida, ela também potencializa os ganhos em dólar. No entanto, é um pouco mais arriscado.

Alto Risco (Criptomoedas, Dólar e BOVA11)

É uma opção para investidores mais arrojados e dispostos a correr mais riscos. Uma carteira de risco composta por investimentos de renda variável pode apresentar uma rentabilidade excepcional, assim como apresentar grandes perdas.

O Bitcoin, por exemplo, está quase 70% mais barato do que o seu pico, em Dezembro. Seria sensato apostar em uma valorização, por conta disso, faz todo sentido alocar ao menos 1% do seu capital em criptomoedas. Para ter um exemplo: quem comprou Bitcoin a US$5485 no dia 28 de junho e vendeu a US$7483 hoje já garantiu 36,42% de lucro em menos de 2 meses.


O Dólar tende a subir com as eleições brasileiras, que aumentam o cenário de incertezas em relação à economia do Brasil. Faz todo sentido aumentar a exposição em dólar com um alvo de 5 a 15% de ganho nos próximos 5 meses, liquidando a posição em dólar para garantir o lucro da operação. Quem apostou na alta do Dólar em fevereiro ganhou cerca de 14,86% de lucro.

Além dessas opções, ter exposição na Bovespa também faz todo sentido em qualquer carteira de alto risco. Quem comprou o índice da Bovespa, o famoso BOVA11, no dia 18 de junho teve um retorno de mais de 17% em menos de dois meses. Se você quiser entender melhor como funcionam as ações, também temos um texto bem explicativo.

Para finalizar a carteira, um CDB pré-fixado com liquidez diária é uma boa opção para sempre manter um fluxo de renda. Um Tesouro Direto pré-fixado no IPCA a longo prazo é uma opção que ajudar a segurar as perdas, caso ocorram, na renda variável.

Exemplo de carteira de alto risco:

Oportunidades

Não faltam oportunidades de investimentos atualmente, além disso, investir se tornou muito mais fácil nos últimos anos. Dá para realizar investimentos e diversificar sua carteira direto do seu celular, nós temos uma lista de aplicativos de investimentos, caso queira conhecer mais.

Aplicativo de investimento: aprenda a escolher o melhor

Novamente:  Esse texto é apenas para fins educacionais e não deve ser seguido como uma recomendação de investimento.
Caso tenha gostado, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Se quiser continuar recebendo conteúdos como esse, favorite o Cointimes e ative as notificações clicando no ícone à direita.notificações investimentos