Os desenvolvedores da IOTA afirmam que corrigiram a vulnerabilidade responsável pelo recente hack da carteira Trinity, que resultou na perda de US$ 1,6 milhão.

Essa altcoin ainda está sofrendo com os efeitos do hack e do desligamento da rede, com o preço caindo cerca de 17% desde o incidente.

Leia também:
++ O que aconteceu com a WibX?
++ Se você tivesse economizado um café em bitcoin por dia, quanto teria hoje?
++ Coronavírus: China terá menor crescimento em 30 anos

Bug da Trinity corrigido

De acordo com a página de status da IOTA, a equipe corrigiu a vulnerabilidade da Trinity Wallet – a carteira oficial da Fundação IOTA.

Um trecho da atualização publicada no dia 15 de fevereiro diz:

“Também corrigimos a vulnerabilidade na Trinity. A próxima atualização da Trinity não funcionará como uma ferramenta de transição final, pois ainda estamos trabalhando para trazer a rede de volta à operação.

Se você possui a Trinity instalada no seu computador, é altamente recomendável atualizar para esta versão quando lançada.”

Como parte de seu aviso de atualização, a fundação também revelou que estava avançando na investigação do hack, bem como nas etapas necessárias para que o processo de correção compensasse os usuários afetados.

De acordo com a publicação, a IOTA está desenvolvendo um rastreador de fundos em tempo real como parte de um conjunto de ferramentas expandido para a rede.

Como o Cointimes noticiou anteriormente, a carteira oficial da Fundação IOTA foi atacada com sucesso e vários tokens foram furtados.

Em resposta, a fundação decidiu pausar o Coordenador, que resultou no desligamento temporário da rede. O incidente acabou ressaltando a centralização da rede, pois nenhuma instituição consegue parar o Bitcoin dessa forma.