Nessa sexta-feira foi divulgado o balanço financeiro do Nubank, referente ao ano de 2018. A fintech conseguiu dobrar sua receita em comparação ao ano de 2017 (de R$563,7 milhões para R$1,23 bilhão). Ainda assim, teve um prejuízo que ficou em R$ 100 milhões, que foi 14,3% melhor em relação a 2017.

A empresa também divulgou que as despesas com operações também aumentaram em 82%. O grande destaque do balanço foi o crescimento da Nuconta, que foi lançada em maio para o público geral e encerrou o ano com 3 milhões de clientes. Foram depositados mais de R$ 2,43 bilhões na conta digital. O Nubank tem 6 milhões de clientes.

Leia também:
++ Quais são os melhores bancos digitais?

O prejuízo é normal para esse tipo de empresa

O Nubank ainda é uma startup, a maioria dessas empresas jovens fica no prejuízo propositalmente para reinvestir a receita em expansão. A Amazon, gigante da internet, ficou no prejuízo por mais de 5 anos. Analistas do Bradesco BBI apontam que o risco da fintech está controlado e que o aumento da sua participação no mercado de crédito indica o potencial da Nuconta.

A Nubank, no ano de 2018, teve o seu valor de mercado atualizado para US$ 4 bilhões, depois de receber investimento da chinesa Tencent. A Nu chegou a receber mais de US$ 420 milhões em investimentos.

Segundo Gabriel Silva, CFO da Nubank: “Nosso resultado de 2018 mostra mais uma vez a nossa capacidade de continuar acelerando o crescimento de clientes, produtos e receita de forma sustentável e com ganho enorme na eficiência operacional”.