Ontem fomos surpreendidos pelo que os especialistas chamaram de “uma bazooka” de liquidez” anunciada pelo FED de Nova York, uma injeção trilionária. Mas o que isso significa isso para o Bitcoin?

Primeiramente essa injeção está acalmando os mercados. O que isso significa?

Preço do Bitcoin menor no Brasil?

Enquanto o FED tenta injetar essa quantidade absurda de liquidez, as bolsas e índices estão se recuperando. Inclusive o dólar já está em queda em relação ao real.

Gráfico Ibovespa em recuperação
Ibovespa em recuperação de 8,92%

Com a queda do dólar poderemos esperar um valor do bitcoin um pouco mais baixo, visto que o Brasil não produz btc e o ativo é quase sempre vendido em dólar.

Ou seja, um dólar baixo pode significar um preço menor em reais. Claro, há outros fatores que influenciam o preço do Bitcoin no Brasil e esse é só um deles.

Mais estabilidade para o Bitcoin?

Fernando Ulrich
Fernando Ulrich

Como o Bitcoin é um ativo de risco, e parece que a tendência do mercado é a busca de liquidez, essa injeção pode ajudar na estabilização no curto prazo no preço do Bitcoin.

E as notícias são boas no longo prazo. Segundo o economista Fernando Ulrich, as medidas de liquidez vão beneficiar a criptomoeda.

Contudo, ele alerta que não é um efeito que será visto imediatamente.

“O Bitcoin para mim é um ativo de proteção muito mais para longo prazo que tem potencial enorme. A gente tá vendo agora as medidas de liquidez dos bancos centrais que vão repercutir no valor da moeda logo mais adiante, não é de imediato….. Isso vai repercutir de forma positiva no Bitcoin”, disse Fernando Ulrich.

Resumidamente, as injeções de liquidez podem beneficiar o mercado de criptomoedas agora (acalmando o mercado) e a longo prazo na desvalorização das moedas fiat.

Mudança de narrativa?

Conforme mostramos anteriormente, a narrativa que o bitcoin é uma reserva de valor se tornou dominante na comunidade do Bitcoin após o fork do Bitcoin Cash.

usuários de bitcoin e suas narrativas

Talvez, após ser colocado a prova como hedge mundial anti-crise, a narrativa comece a mudar novamente.

Muitos especialistas, como o empresário Roger Ver, acreditam que para as criptomoedas se estabilizarem elas precisam roubar o “marketshare” das moedas fiat (real, euro e dólar).

Contudo, há diversos problemas técnicos para tornar isso uma realidade e manter a descentralização desse tipo de ativo. Uma das possíveis soluções é a Lightning Network, entretanto ela ainda é um experimento instável.

Se essa mudança de narrativa realmente acontecer poderemos ver mais comércios aceitando bitcoin e uma tentativa da comunidade bitcoin de espalhar a criptomoeda ainda mais. Conforme noticiado anteriormente, o crescimento de comércios aceitando bitcoin diminuiu em 2019.

Isso pode ter um impacto positivo no preço, aumentando a demanda pela criptomoeda.

Em suma, apesar do cenário aparentemente caótico, as medidas do FED foram ótimas para as criptomoedas em médio e longo prazo.

E aí, qual será o impacto das medidas do FED no preço do Bitcoin?