A última semana não foi positiva para a cotação do bitcoin, que viu uma baixa de quase 25% após o ataque da China à mineração de criptomoeda. No entanto, em meio ao pessimismo geral dos novos investidores, as análises dos especialistas variam.

Na segunda-feira, discutimos no Cointimes o possível início de uma nova era para o Bitcoin, onde o mapa de mineração voltará a ser mais descentralizado geograficamente, além de possuir uma porcentagem maior de uso de fontes limpas de energia.

Possivelmente por uma sincronia entre notícias negativas e indicadores técnicos pessimistas, o preço caiu para a mínima de US$ 28.893,62 de acordo com o CoinMarketCap nesta terça-feira (22).

E agora, o que esperar para o BTC?

Após este declínio, vários analistas técnicos comentaram sobre a situação, ajudando a delinear alguns níveis-chave de suporte e resistência, bem como enfatizando outros pontos-chave que os traders devem saber.

Julius de Kempenaer, analista técnico sênior da StockCharts.com, falou sobre as suas percepções de mercado indicando onde acharia os maiores suportes para o bitcoin.

“O BTC agora está sendo negociado em uma faixa. O limite inferior dessa faixa é definido pelas baixas recentes em torno de US$ 31 mil, junto com as mínimas um pouco mais antigas em torno de US$ 30 mil, o que torna uma área de suporte séria entre US$ 30 mil e 31 mil.”

“O limite superior desse intervalo está mostrando um padrão semelhante”, afirmou de Kempenaer.

“As duas altas recentes no final de maio e meados de junho estão em torno de US$ 41 mil. Junto com o conjunto de altos e baixos antigos em torno de $42k – $43k, podemos ver a área entre $41k – 43k como uma barreira pesada para o lado positivo.”

A moeda digital fez várias tentativas de romper a resistência de US$ 42.500, observou Jon Pearlstone, editor do boletim informativo CryptoPatterns, e após essas falhas, “caiu para menos de US$ 35.000 com o aumento do volume”.

Potencial de ganho limitado

Depois que o bitcoin sofreu essas derrotas repetidas, alguns analistas de mercado expressaram preocupações sobre o potencial de crescimento de curto prazo do ativo digital, descrevendo-o como limitado.

David Keller, estrategista-chefe de mercado da StockCharts.com, falou sobre essa situação.

“O que me impressiona no gráfico do Bitcoin é a configuração do momentum de baixa”, disse ele.

“Todos os rallys em Bitcoin desde janeiro foram pontuados por uma leitura de menor impulso. Isso indica um potencial mínimo de alta e uma pressão negativa mais forte”.

Confirmação de um bear market?

Em contraste, os observadores do mercado descreveram o potencial do bitcoin para sofrer perdas em um futuro próximo como significativo.

Mais especificamente, eles enfatizaram que, se a criptomoeda cair abaixo dos níveis-chave de suporte, isso poderia alimentar uma liquidação ainda mais profunda.

Pankaj Balani, cofundador e CEO da Delta Exchange, afirmou que:

“Um colapso conclusivo abaixo de US$ 30K pode ser associado a uma atividade de venda pesada no BTC e no mercado de criptomoedas inteiro.”

Keller forneceu um ponto de vista semelhante, observando que se o bitcoin cair para menos de US$ 30.000, isso poderia causar “um influxo de vendas à medida que os especuladores percebem que o nível não se sustentará mais”.

Além disso, vários analistas apontaram níveis de suporte específicos que o bitcoin poderia encontrar se romper o suporte atual.

Kiana Danial, CEO da Invest Diva, ofereceu algumas perspectivas sobre o assunto.

“Com base nos níveis de retração de Fibonacci traçando a tendência de alta de médio prazo mais recente que começou em outubro de 2020 e terminou em abril de 2021, os US$ 31.390 são um nível de suporte chave caindo sobre a retração de 61% de Fibonacci e tem atuado como suporte desde maio de 2021, ”Ela afirmou.

“Uma quebra abaixo deste nível poderia abrir portas para novas quedas em direção ao nível de retração de Fibonacci de 78% em $ 22.143.”

Pearlstone também entrou na conversa, observando que se o bitcoin cair abaixo de US$ 30.000, “um novo teste do ciclo anterior de US$ 20.000 torna-se uma grande probabilidade”.

Informações semelhantes foram fornecidas por de Kempenaer, que afirmou que se a moeda digital cair “abaixo da faixa atual, o único nível de suporte significativo é encontrado em torno de US $ 20 mil”.

No cenário atual, porém, cada bitcoin está sendo trocado de mãos por volta de US$ 32.000 enquanto a baixa do dia tenha sido abaixo de 29 mil dólares. Com o retorno da volatilidade, estamos em uma situação de descobrimento de preços, conforme sugerem os analistas.

Veja mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br