A OIBR é uma empresa brasileira de comunicações que já virou piada na internet por ter um péssimo desempenho na bolsa, mas mesmo assim, ser a favorita de muitos investidores e consultores financeiros. Será que era melhor ter comprado OI ou Bitcoin?

OIBR: por que é um desastre?

A OIBR3 anda vivendo o epicentro de uma polêmica envolvendo R$ 65 bilhões de reais em dívidas, algo que a levou a declarar a maior recuperação judicial do país. A empresa, que atende mais de 60 milhões de clientes, sofreu de um esquema de privatização no mínimo questionável.

Não é de hoje que a empresa tem problemas, ela já nasceu morta em um processo de privatização no mínimo problemático.

A antiga estatal Telebrás foi comprada por um consórcio feito pela Andrade Gutierrez (aquela construtora do Petrolão), o grupo La Fonte, GP Investimentos, Banco Inepar e fundos de pensão, privatizada em 1998.

Mas claro, o consórcio comprou a Telebrás com dinheiro do banco estatal BNDES, que ajudou no financiamento de R$ 3,4 bi. Então, a nova Telebrás começou a adquirir outras empresas extremamente endividadas e que curiosamente tinham participação no consórcio que comprou a estatal.

A provedora de serviço de dados Pegasus foi um exemplo de empresa extremamente endividada comprada. A Telebrás comprou a Pegasus por R$ 335,8 milhões e assumiu uma dívida de R$ 339,1 milhões. Vale lembrar que a Pegasus pertencia a Andrade Gutierrez, GP e Opportunity, as mesmas empresas que adquiriram a Telebrás.

Outra aquisição do consórcio foi a TNL PCS, mais uma empresa que foi criada pelo mesmo consórcio de empresas que era dono da Telemar. A TNL foi então inaugurada como uma empresa de telefonia móvel independente, e passou a ser chamada de Oi.

A Telemar e a Oi foram eventualmente fundidas, e em 2003, o grupo assumiu dívidas de R$ 4,8 bilhões da companhia.

Ainda endividada, em 2010, a operadora comprou a Brasil Telecom por R$ 5,8 bilhões, valor considerado acima da média para o mercado da época. Logo, tanto a Oi quanto a Brasil Telecom se encontravam endividadas, mesmo com atuação em escala nacional.

Em 2010, a Portugal Telecom adquiriu 23,6% de ações da empresa, e ambas se fundiram em 2013, com a promessa de uma injeção de R$ 3,2 bilhões para a Oi. Porém, o dinheiro que iria para a Oi estava aplicado em títulos podres do Banco Espírito Santo de Portugal, que declarou falência meses depois.

Logo, a Portugal Telecom e a Oi ficaram igualmente sem fundos.

Por fim, para completar o histórico terrível da empresa, receberam múltiplas multas e dívidas governamentais ao descumprirem obrigações de investimentos e análises de qualidade de serviço e atendimento por parte da Anatel, assim obtendo mais uma dívida de R$ 11 bilhões e outros R$ 20 bilhões pelo governo.

A Anatel é a maior credora da Oi no plano de recuperação judicial da companhia.

OIBR vs Bitcoin e Bolsonaro – Comparação desde o nascimento do BTC

A empresa foi listada na bolsa de Nova Iorque e na brasileira B3 em 2012, que começou a ser negociada por volta de 75 reais. Mas logo chegou em tendência de baixa, chegando a desvalorizar 66% até julho de 2013.

Enquanto o preço da Oi lateralizava em 2013, até por volta de março de 2014, o Bitcoin decolava 1011,11% de US$90 para US$1.000 e era inclusive noticiado em rádios brasileiras. Logo mais, a OIBR desceu ladeira abaixo de R$ 30 até cerca de 1 real, onde se encontra até hoje.

Foi em 2014 que o atual presidente Jair Bolsonaro declarou ao TSE ações da Oi, que se provaram um péssimo investimento como vimos acima. Vale notar que na declaração de 2018 ele revelou que manteve as ações, que continuaram despencando de preço. Bolsonaro é um holder de verdade, pena que ele não tem bitcoin. 

LEIA MAIS: Investimentos de Bolsonaro despencaram, e se ele tivesse comprado BTC?

gráfico oibr queda de 95%
Queda superior a 95%.

Mas apesar de no panorama geral a visão ser absolutamente de baixa, existem gigantescos movimentos especulativos, como quando em maio de 2016 a ação foi de 63 centavos para R$ 4,28 em outubro de 2017, subindo 578,5%.

gráfico OIBR pequena alta

Veja também: Wirecard sobe 700% em meio a pedido de insolvência

Conclusão

Parece que não foi um bom negócio comprar ações de uma empresa financiada pelo BNDES, com envolvimento governamental em todas as suas áreas. 

Apesar disso, os investidores da OIBR ainda aguardam uma grande recuperação da empresa que já foi um dia a jóia das telecomunicações do governo brasileiro.

O Bitcoin por outro lado, se for visto como uma empresa, tende a alocar seus recursos da melhor maneira possível e geralmente sem envolvimento estatal e de forma completamente voluntária e autônoma. É isso que explicamos no post  “E se o Bitcoin fosse uma empresa? Quão grande ela seria?