Paulo Guedes, o liberal e “super” ministro da economia, defendeu a criação de um imposto para “infovia digital” de pagamentos. Afinal, quem vai construir as estradas digitais?

No seminário online promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público, o ministro defendeu com todos os seus melhores argumentos a criação de um novo imposto digital para transações, a chamada nova CPMF. 

Ele justificou a criação do imposto comparando um arranjo de pagamentos a uma “infovia digital”, como se o governo devesse construir a infraestrutura de pagamentos digitais do país tal qual faz (ou deveria fazer) com estradas.

“Da mesma forma que você paga um pedágio pra trafegar numa rodovia, se você estiver usando uma infovia digital que governo fez, disponibilizou grátis para todos os brasileiros, ele pode cobrar um pequeno imposto pelo trânsito, pelo tráfego de informação que passa por ali. Não passa nem pelo banco, está fora até do banco, é base muito mais ampla”

, disse Guedes.

Ao falar da “infovia digital”, Guedes se refere provavelmente ao novo sistema de pagamentos do Banco Central, o PIX. Este sistema permitirá transações 24/7, transações offline e substituirá o TED/DOC. 

Mas diferente do que muitos imaginam, esta estrada virtual não saiu de graça. Conforme revelado em primeira mão pelo Cointimes, o BC gastou R$10 milhões para construir o PIX

Quem vai construir as estradas digitais?

Vale ressaltar que dinheiro investido para criação do PIX veio diretamente do seu bolso. E como era de se esperar, o governo quase fez esse sistema virar pó.

Eu explico, quem lembra do lançamento do sistema de pagamentos do WhatsApp? Quem precisaria do PIX quando você pode fazer uma transferência usando WhatsApp, Facebook ou futuramente o Instagram?

Quase 99% dos celulares no Brasil tem o WhatApp instalado, seria a maior inclusão bancária da história em um piscar de olhos.  E tudo sob o risco do bilionário Mark Zuckerberg. Se o WhatApp Pay falhasse não seria o seu dinheiro indo para o ralo.

Veja também: Nem mesmo Ana Paula Arósio criou interesse na estrada de Guedes.

Mas o Banco Central impediu o lançamento desta verdadeira Autoban digital. E agora, Guedes quer cobrar o pedágio da estrada construída com o seu dinheiro e que você já vai pagar indiretamente ao transacionar por ela. Justo?

A comparação de Guedes gera alguns questionamentos. Será que a estrada digital do Pix será como a maior parte das estradas no Brasil? 

E afinal, quem deve construir as estradas digitais?

Pizzaria Domino’s pavimentando ruas nos Estados Unidos – Muh Roads!