Uma carteira que estava há muito tempo parada, acaba de movimentar mais de R$ 962,66 milhões em Ethereum, e as criptomoedas pertencem a autores do golpe PlusToken.

O PlusToken era uma pirâmide financeira que operava principalmente na Coréia e na China em 2018 e 2019. Os golpistas conseguiram desviar mais de 3 bilhões de dólares de vítimas antes da ruína do projeto em junho de 2019.

+LEIA MAIS: 7 aplicativos de desconto, cashback e cupons para ajudar seu bolso

Criminosos manterão os tokens ou farão um dump massivo?

O movimento de 789.534 ETH da carteira do PlusToken foi anunciado nesta quarta-feira, 24 de junho, pelo recurso de monitoramento de criptomoedas Whale Alert.

O montante de Ethereum vale US$ 187.847.550 no momento e é a primeira vez que ele é movido em mais de seis meses. O ETH foi transferido de uma carteira marcada como “PlusToken1” para uma marcada como “PlusToken2” em dezembro de 2019.

Muitos observadores no espaço de criptomoedas se prepararam para uma significativa queda nos preços do Ethereum. No entanto, as moedas permaneceram inativas por mais 188 dias, de acordo com a Etherscan.

O número de ETH na carteira foi um pouco maior hoje do que em dezembro, graças às novas vítimas. Os ingênuos enviavam continuamente pequenas frações de ETH para o endereço do golpe, na esperança de que os criminosos compartilhassem depois alguns de seus ganhos ilícitos.

ETH é espalhado por dezenas de endereços

Depois de ser movido da carteira “PlusToken2”, os 789.534 ETH foram movidos para outro endereço, antes de serem divididos para outros 25 endereços diferentes. Os valores em ETH variam de 109 ETH a 8.758 ETH, conforme pode-se checar no Etherscan.

Até agora, nenhum dos criptoativos chegou nas exchanges. No entanto, isso pode mudar em breve, dependendo de quais sejam as intenções dos golpistas. O Bitcoin e o EOS roubados do golpe PlusToken já foram movidos em vários pontos nos últimos três meses.

“P*ta m*rda Plus Token ainda tinha ETH. Espero que qualquer exchange que receba esse ETH dessa carteira desconhecida o rastreie. Segurem assim que for transferido.”

Mas como um usuário no Twitter apontou, se as corretoras se manterem alertas nos endereços e os marcá-los, poderão segurar o dinheiro e reportar o caso para as autoridades. Tal atitude impediria a venda das criptomoedas.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mundo cripto? Participe do nosso grupo no Facebook!