Passfolio

Li Qunnan, ex-presidente da Zhongchang Big Data, é acusado de ter desviado fundos durante seu mandato como executivo sênior da empresa.  

Sua prisão foi aprovada em Pequim pelas acusações de usar fundos adquiridos fraudulentamente para investir em mineração de bitcoin. De acordo com os registros da empresa na Bolsa de Valores de Xangai, Li Qunnan teria desviado $55,53 milhões de yuan, cerca de $39 milhões de reais, da Zhongchang.

A empresa alegou ter tomado conhecimento das atividades ilícitas do diretor somente em novembro do ano passado, quando a nova administração realizou uma “inspeção das empresas subsidiárias a fim de padronizar a governança corporativa.”

A inspeção resultou em provas que podem sustentar a acusação de que Qunnan seja culpado de apropriação indébita de fundos

Passfolio

Os executivos da Zhongchang alegam que entre janeiro e setembro de 2021, sua empresa pagou $26 milhões de yuans por “servidores” que não aparecem nos registros. A inspeção revelou que esses servidores eram “Whatsminer mining machine (modelo: M31S-76T44W), servidor de supercomputação (modelo S10Pro).”

Além disso, $25,3 milhões de yuan da empresa foram utilizados para pagar as taxas de hospedagem.

O ex-presidente negou todas as alegações e não tem cooperado com os investigadores. Autoridades acreditam que Qunnan esteja foragido.

Leia também:

Passfolio