Uma declaração do Banco Nacional Suíço deixa evidente que o Bitcoin não pode mais ser ignorado, nem mesmo pelos bancos centrais que agora precisam dar justificativas públicas de porque não querem comprar BTC.

Quebra de paradigma

Desde o surgimento do Bitcoin, a tecnologia passou por diversas fases e momentos bem específicos de sua evolução, mas um ponto em comum em cada uma destas fases, sempre foi a característica disruptiva desta tecnologia.

Uma característica disruptiva é forte o bastante para quebrar paradigmas estabelecidos com o tempo e, a cada nova fase do bitcoin, um novo paradigma foi quebrado.

A palavra paradigma vem do grego ‘paradeigma’, que significa padrão, ou modelo.

A quebra de um paradigma, então, é a quebra de um padrão ou de um modelo comumente aceito e praticado em um determinado sistema.

Bitcoin não pode mais ser ignorado

Durante muitos anos o Bitcoin foi ignorado por grandes instituições, mas desde 2020 vimos este paradigma ser quebrado.

Durante ainda mais anos, o Bitcoin foi ignorado por países e órgãos estatais, que simplesmente não falavam sobre isso publicamente, por mais que alguns estivessem fazendo pesquisas nas sombras, ou até mesmo construindo fazendas de mineração em propriedades públicas, possuir ou não bitcoin era algo que poderia não ser falado publicamente sem nenhum problema.

Aliás, nos primórdios, falar sobre bitcoin era considerado um grande tabu e evitado a todo custo.

Com a rápida evolução que vimos, desde 2021 este foi mais um grande paradigma quebrado e hoje em dia o Bitcoin não pode ser mais ignorado nem mesmo por bancos centrais.

O que estivemos vendo recentemente, desde El Salvador, eram instituições estatais “pró-bitcoin” ou que compravam bitcoin, declarando publicamente o feito (quebra de paradigma), mas com o tempo um novo padrão está sendo criado, onde até mesmo as empresas que não querem comprar bitcoin, estão vendo a necessidade de justificar o porquê não querer.

Isso por si só é extremamente significativo, porque se até mesmo as instituições contrárias não conseguem mais ignorar o BTC, o poder disruptivo da tecnologia fica ainda mais evidente.

Banco Nacional Suíço justificativa a não compra de bitcoin

O caso mais recente, que motivou esta matéria, foi o do Banco Nacional Suíço, que é o banco central da Suíça.

Em um comunicado público, o presidente Thomas Jordan se viu pressionado a explicar os motivos de porquê o SNB (Swiss National Bank) não possui BTC em caixa.

Isso acontece porque recentemente Lugano, cidade suíça, declarou interesse em se transformar na Capital do Bitcoin. Os investidores suíços são um dos mais lucrativos no mercado de cripto e o país já vem sendo reconhecido como um dos países mais amigáveis às criptomoedas do mundo.

Saiba mais: Lugano, na Suíça, segue El Salvador e adota o Bitcoin como moeda oficial

Thomas Jordan disse que:

“Comprar bitcoin não é um problema para nós, podemos fazer isso diretamente ou comprar produtos de investimento baseados em bitcoin. Podemos organizar as condições técnicas e operacionais de forma relativamente rápida quando estivermos convencidos de que devemos ter bitcoin em nosso balanço.”

Mas o presidente do SNB reforçou de que ele ainda não acredita que seja o momento e não está totalmente convencido de que o ativo possua as características ideais para ser considerado uma moeda de reserva de valor que deva compor o tesouro suíço.

Banco Nacional Suíço e CBDC

Desde 2019 que o Swiss National Bank vem realizando pesquisas a respeito das Moedas Digitais dos Bancos Centrais (CBDCs – Central Bank Digital Currencies) e já existe a previsão de que a moeda centralizada da Suíça seja oficialmente lançada em janeiro de 2023.

Leia mais:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.