• Santander lança alternativa de crédito para facilitar financiamento no setor de agronegócios;
  • Agricultores poderão fazer empréstimos garantidos por tokens de commodities, que  incluem soja (SOJA), milho (CORA) e trigo (WHEA).

A tecnologia blockchain pode oferecer novas alternativas para agricultores em todo o mundo. Quanto mais recursos financeiros de empréstimos disponíveis para o setor, maior é a facilidade de acesso à crédito rural. Principalmente em um cenário de alta de juros.

Santander lança alternativa de crédito para agronegócio

Conforme anunciado na segunda-feira (07), a filial argentina da multinacional bancária espanhola fez parceria com a Agrotoken para fornecer um serviço de empréstimo lastreado em tokens.

A parceria comercial permitirá que os agricultores façam empréstimos garantidos pelos tokens de commodities da Agrotoken. Alguns deles incluem soja (SOJA), milho (CORA) e trigo (WHEA).

Segundo o Santander Argentina, esses tokens permitirão que os agricultores e o agroecossistema tenham acesso fácil e fluido a um novo sistema de financiamento. Além disso, eles expandirão a capacidade de crédito dos agricultores usando commodities tokenizadas.

Investimento de US$ 225 milhões na América Latina

O projeto piloto será testado na Argentina, onde o grupo investirá US$ 225 milhões. A presidente do Grupo Santander, Ana Botín, anunciou o investimento no final de 2021 antes de divulgar para que serve. 

O chefe de negócios do setor agrícola do Santander Argentina (Head of Agribusiness), Fernando Bautista, disse que a tecnologia demonstra novas oportunidades para o campo.

“Contamos com tecnologia e inovação para gerar novas soluções de negócios que facilitem a vida e ampliem as oportunidades para os produtores agrícolas.”

O cofundador e CEO da Agrotoken, Eduardo Novillo Astrada, também concorda:

“Esta é a primeira experiência mundial que cria empréstimos com tokens garantidos em commodities agrícolas, como soja, milho e trigo.”

O que são commodities tokenizadas?

De acordo com a Agrotoken, para cada token há uma tonelada de grãos entregue em uma loja que o suporta. Os usuários podem tokenizar seus grãos online e receber os Agrotokens em suas carteiras digitais.

Os agricultores podem armazenar esses tokens em suas carteiras digitais, acessíveis tanto no PC quanto no celular. Além disso, podem trocá-los por sementes, veículos, maquinário, combustível, serviços e muito mais. Agora, eles também podem usá-los como garantia para empréstimos.

O sistema valida cada tonelada com o protocolo de consenso PoGR (sigla do inglês “Proof of Grain Reserve”) da rede blockchain. O protocolo PoGR é anunciado como um sistema transparente, seguro e descentralizado. 

Por possuir uma infraestrutura multicadeia (CrossChain Consensus) que utiliza a tecnologia de diversas redes, os tokens podem, por exemplo, usarem a rede Ethereum, Polygon e Algorand, dependendo dos casos de uso ideais de cada blockchain. 

Veja como a Agrotoken oferece empréstimos garantidos por commodities tokenizadas:

As commodities tokenizadas não são novidade. Em 2021, a SWIFT lançou planos para explorar títulos tokenizados, incluindo commodities.

Neste ano, por conta das tensões políticas entre Rússia e Otan, as commodities tornaram-se destaque nos noticiários e na agenda oficial do governo brasileiro

Qual será o próximo produto financeiro tradicional a ser tokenizado? Deixe sua opinião nos comentários abaixo e acompanhe as notícias do mercado cripto nas redes | Telegram | Twitter | FacebookInstagram | do Cointimes.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br