Grande parte dos entusiastas de criptomoedas estão encerrando o ano olhando para as criptomoedas do metaverso e games em blockchain. Mas existem outras categorias do mercado cripto que podem enxergar um grande crescimento no próximo ano, os tokens de corretoras.

Os tokens baseados em corretoras centralizadas apresentaram ganhos massivos em 2021, mesmo sem um grande hype como tiveram as moedas meme, por exemplo. Por isso, vamos observar quais os maiores ativos digitais de corretoras em crescimento para ficar de olho em 2022.

De acordo com Jameson Lopp, um dos desenvolvedores do Bitcoin e engenheiro de software que passou anos gerenciando a infraestrutura usada por algumas das maiores bolsas do setor, as corretoras de bitcoin são um dos modelos de negócios mais comprovados no espaço das criptomoedas.

No entanto, vale lembrar que os tokens de exchanges não são ações ou títulos regulamentados que distribuem dividendos ou representam partes da empresa, eles são, geralmente, tokens de utilidade que entregam benefícios para os usuários da plataforma.

Mas, de qualquer forma, eles costumam apresentar crescimento ou queda conforme as corretoras ganham ou perdem espaço no setor.

Também devo salientar que você não deve tomar a seguinte lista como recomendação de investimento, faça sua própria pesquisa antes de comprar qualquer ativo esperando retorno financeiro.

5) Binance Coin (BNB)

A Binance Coin foi o primeiro criptoativo de corretora a realmente explodir e se manter no top 3 criptomoedas com maior capitalização de mercado. A exchange global tomou o pódio de maior corretora em volume do mundo e por isso o seu token se mantém em alta.

Os mais antigos no mercado lembram que antes da Binance, que atualmente várias pessoas citam como uma de suas principais exchanges, a Poloniex era líder global. Porém, a Binance diversificou seus produtos e ofereceu uma gigantesca quantidade de vantagens para os investidores de cripto: Renda passiva, desconto nas taxas de trade, plataforma de NFTs, solução de pagamentos e até mesmo uma rede alternativa para saques mais baratos e uma moeda nativa, a BNB.

A Binance é atualmente a líder no mercado nacional, com 34,7% do volume de bitcoin no Brasil no mês de novembro. Dos mais de 26 mil bitcoins negociados por brasileiros, a Binance foi a intermediária de escolha de 9256,74 BTC.

Apesar do token não ser uma ação da corretora e os holders não serem acionistas, a BNB estabelece uma regra de queima conforme o volume da exchange, o que beneficia diretamente os detentores da cripto.

Além disso, recentemente a Binance anunciou um novo mecanismo de queima de tokens, aumentando ainda mais a escassez e a natureza deflacionária da Binance Coin. Similar ao EIP-1559 do Ethereum, agora a BNB queima uma proporção fixa de taxas cobradas pelos validadores em cada bloco.

Como resultado de seu crescimento, em apenas um ano, a Binance Coin foi de US$ 28,2 para mais de US$ 565. Veja abaixo o histórico de preço da BNB, de acordo com dados do CoinGoLive.

histórico de preço da BNB

No momento da escrita desta matéria a capitalização de mercado da Binance Coin é de US$ 95,7 bilhões com um volume diário de US$ 2,1 bilhões.

Mas, como o mercado de criptomoedas é muito dinâmico, ainda é bem possível que outras exchanges tomem o lugar da Binance e seus tokens cresçam muito mais.

4) Crypto.com (CRO) 

Atualmente o segundo maior token de corretora centralizada, o CRO é o criptoativo da Crypto.com e, similar à BNB, também começou na rede Ethereum como um token ERC-20 e depois migrou para um blockchain próprio.

A empresa é conhecida por apostar em um marketing agressivo, patrocinando a Fórmula 1, a Libertadores, o time de basquete da NBA Philadelphia 76ers, e fechando outros gigantes acordos. A última grande aparição da Crypto.com na mídia foi pela compra dos direitos de nome do famoso estádio Staples Center, em Los Angeles, que foi renomeado para CryptoCom Arena.

As suas jogadas de marketing se alinham com grandes planos de expansão, incluindo a compra de outras corretoras, que impulsionou o CRO em quase 250% no início do mês. 

A Crypto.com também chegou recentemente ao Brasil lançando um cartão de criptomoedas em parceria com a Visa, na intenção de acelerar a adoção das criptos no país. O serviço conta com cashback de até 8%, que inclusive pode ser acumulado se usado na plataforma do Coingoback.

Em um ano, o token CRO foi de 9 centavos de dólar para mais de 56 centavos, apresentando ganhos de 837%. Veja abaixo o histórico de preço da Crypto.com, de acordo com dados do CoinGoLive.

histórico de preço do CRO

No momento da escrita desta matéria a capitalização de mercado da Crypto.com (CRO) é de US$ 14,3 bilhões com um volume diário de US$ 295 milhões.

3) UNUS SED LEO, também conhecido como LEO Token

Apesar do nome esquisito, o token é criado por uma das exchanges mais tradicionais do mercado de criptomoedas, a Bitfinex. Se trata de um utility token que oferece um desconto nas taxas de trading dentro da plataforma aos usuários.

A LEO, porém, tem alguns diferenciais importantes em relação a outros tokens de corretoras. Primeiro é que ele não vai circular para sempre, pois a intenção desde o início foi que a própria corretora eventualmente comprasse de volta toda a oferta disponível.

Isso é explicado pela história de criação do UNUS SED LEO: em 2019 a empresa que a Bitfinex usava para processar seus pagamentos, Crypto Capital, teve fundos confiscados pelo governo, então a iFinex (empresa mãe da Bitfinex) lançou o token para cobrir o déficit financeiro.

Os investidores ajudaram a Bitfinex a passar por esse problema e, por conta disso, ela promete “pagar de volta” prometendo comprar todos os tokens LEO de forma gradual.

O valor que é comprado mensalmente pela corretora é queimado e equivale a pelo menos 27% das receitas geradas pela iFinex. Ou seja, conforme a empresa lucra ela “devolve” ao mercado a ajuda que os investidores deram para ela ao comprar o token no passado.

Agora, com a iFinex à frente dos Bitcoin Bonds de El Salvador, os entusiastas acabaram por especular no crescimento do token da exchange, que pode acabar firmando parceria com mais países nos próximos anos.

Em um ano, o LEO Token foi de US$1,35 para US$3,69, representando um retorno de 173%. Veja abaixo o histórico de preço da UNUS SED LEO, de acordo com dados do CoinGoLive.

histórico de preço do LEO

No momento da escrita desta matéria a capitalização de mercado da LEO é de US$ 3,4 bilhões com um volume diário de 455 mil dólares.

2) Huobi Token (HT)

A Huobi é outra gigante do mercado internacional que está chegando ao Brasil com um marketing muito certeiro, oferecendo criptomoedas de graça e até PlayStation 5 para os usuários do país.

A exchange cresce de forma acelerada e conta com uma comunidade muito forte em torno dela. No Telegram, a Huobi Brasil está próxima de alcançar a marca de 5000 pessoas (e é por lá onde anunciam as promoções e benefícios, acesse).

Além disso, a grande quantidade de serviços ativos disponíveis para negociação é outro diferencial da corretora. Com a expansão da corretora, o seu token é beneficiado por movimentos de preço.

O HT é baseado no blockchain do Ethereum como um token ERC-20 e foi lançado em janeiro de 2018. O token da Huobi oferece mais do que desconto nas taxas de trading: os detentores de token têm o direito de votar nas decisões de exchange, podem receber recompensas em cripto para recompras sazonais e também obter acesso antecipado a eventos especiais.

No último ano, o Huobi Token foi de US$4,09 para US$10,06, subindo mais de 148%. Veja abaixo o histórico de preço do HT, de acordo com dados do CoinGoLive.

histórico de preço do HT

No momento da escrita desta matéria a capitalização de mercado do Huobi Token é de US$1,6 bilhão com um volume diário de US$128,7 milhões.

1) Token da OKEx (OKB)

Apesar do OKB não ter um market cap tão alto quanto a maioria dos tokens concorrentes dessa lista, a exchange OKEx só perde para a Binance em volume no mundo. Isso é relevante pois o OKB também conta com um sistema de queima regular baseado na receita das taxas de trading da corretora.

“Usamos 30% da receita das taxas de negociação à vista da OKEx para recomprar o OKB dos 300 milhões em estoque em circulação. A cada 3 meses, queimamos tokens, enviando-os para um endereço de queima que ninguém pode acessar.”, diz o site oficial do token.

Similar ao Huobi Token, o OKB também dá direito de voto aos detentores em um sistema de governança descentralizado, além de incentivar o holding do ativo.

Além disso, a OKEx também tem seus diferenciais: enquanto outras acabam concorrendo por mais moedas disponíveis, esta corretora foca em oferecer trading de opções. O seu crescimento global acaba influenciando no desempenho do criptoativo.

Assim como todos os outros tokens desta lista, o OKB subiu mais do que o bitcoin em 2021, mostrando o potencial deste mercado de exchanges e o quanto elas podem ser lucrativas.

No último ano, o OKB foi de US$5,25 para US$23,95, apresentando uma alta de 357%. Veja abaixo o histórico de preço do OKB, de acordo com dados do CoinGoLive.

histórico de preço do OKB

No momento da escrita desta matéria a capitalização de mercado do OKB é de US$6,3 bilhão com um volume diário de US$709 milhões.

E aí, você investe em algum token de corretora? Compartilhe essa matéria para espalhar conhecimento e siga o Cointimes no Telegram para receber as principais notícias e discutir conosco.

Passfolio