O São Paulo Futebol Clube acaba de realizar a contratação mais cara da sua história, e utilizou uma criptomoedas para tornar isso possível.

Na terça-feira, o São Paulo anunciou que Giuliano Galoppo, que jogava no Banfield na Argentina, estaria integrando o time tricolor. Segundo o Globo Esporte, o custo total para trazer o jogador foi de cerca de R$ 32 milhões.

Porém, sem caixa suficiente para arcar com a contratação sozinho, o São Paulo recorreu à Bitso, exchange de criptomoedas que patrocina o clube. O modelo de pagamentos proposto pela empresa foi através de um parcelamento com criptomoedas.

Para a conclusão do negócio, o Banfield criou uma conta na Bitso na Argentina para receber as criptomoedas enviadas pelo São Paulo. Para o Globo Esporte, Eduardo Toni, diretor-executivo de marketing do São Paulo, explicou que toda a operação contará com consultoria da exchange mexicana, que hoje atua globalmente.

Em nota, a Bitso disse que o momento era histórico para os envolvidos na contratação.

​​“Este é um momento histórico para a Bitso, o São Paulo e o futebol sul-americano. Nossa principal missão junto ao SPFC é contribuir para a maior modernização, digitalização e inclusão no esporte brasileiro, e este é mais um passo importante nesta direção. Estamos muito orgulhosos em trabalhar com os dois clubes para viabilizar a contratação com toda segurança, transparência e flexibilidade que a criptoeconomia oferece.”

Os detalhes da transação não foram divulgados por serem confidenciais, mas deixou-se esclarecido que Galoppo não receberá seu salário em cripto, mas em moeda fiduciária.

Veja também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br