O governador da Virgínia Ocidental nos Estados Unidos está incitando cidades que se declararam “santuários de armas” que se separem da Virgínia.

A Virgínia e a Virgínia Ocidental são estados vizinhos, contudo, um é controlado pela esquerda norte-americana (Virgínia) e outro pela direita.

Conforme noticiamos aqui há algumas semanas, os deputados da Virgínia estão quase passando leis que dificultam incrivelmente a posse de armas. Isso tem revoltado grupos libertários e conservadores.

Algumas cidades já disseram que vão se rebelar se as leis passarem. Milícias estão sendo criadas, inclusive algumas já aceitam bitcoin. E parte da polícia já disse que não levará a lei em consideração.

Veja também: Brasileiros doam bitcoin para milícia nos Estados Unidos

Secessão na Virgínia, novamente!

No dia 28 de janeiro, o governador Jim Justice da Virgínia Ocidental afirmou que está de braços abertos para receber os distritos e cidades revoltadas.

“Somos um povo bom e amoroso. Pessoas que se baseiam na fé. Pessoas que realmente sabem a diferença entre certo e errado. … Se você não está realmente feliz onde está, estamos de braços abertos para levá-lo da Virgínia.” disse o governador

Contudo, apesar da vontade do governador, a constituição dos Estados Unidos prevê que essa separação só poderá acontecer se os dois estados aprovarem.

Para Alexandria, líder da maioria Democrata na Virgínia, a proposta separatista é “risível”.

“As sugestões de desistir de partes de nossa Comunidade são risíveis – nossa diversidade é nossa força“, acrescentou a deputada.

Se a separação acontecer não será a primeira vez. Na Guerra Civil dos Estados Unidos a Virgínia Ocidental se separou da Virgínia, juntando-se a União contra os escravistas Democratas da Virgínia.

O que você pensa que vai acontecer no estado da Virgínia? As cidades conseguirão se separar?

Siga o Cointimes nas redes sociais para saber mais sobre revoltas populares estamos no TwitterFacebook, Instagram e agora também no Telegram.