Todos os clientes e funcionários do Morgan Stanley, um dos maiores  bancos dos EUA, que não tomarem vacina contra o Covid19 terão acesso negado aos serviços bancários e financeiros nas cidades de Nova York e no condado de Westchester.

De acordo com a CNBC, o Morgan Stanley espera que boa parte dos funcionários retorne ao trabalho físico no dia 12 de julho, os que não conseguirem se vacinar continuarão trabalhando de casa. Já no caso dos clientes a situação ficará mais complicada, os serviços bancários físicos ficarão indisponíveis para os clientes sem a vacina. 

 “A partir de 12 de julho, todos os funcionários, mão-de-obra contingente, clientes e visitantes serão obrigados a atestar a vacinação total para acessar os edifícios do Morgan Stanley em Nova York e Westchester.” – afirmou uma comunicação interna revelada pelo Financial Times

O Morgan Stanley seguiu o que outros bancos já estão fazendo. O Goldman Sachs, por exemplo, está pedindo o status dos funcionários que foram vacinados deixando implícito que todos devem tomar a dose. 

No Brasil, a vacina pode se tornar obrigatória dependendo do Estado, mas não deve ser compulsória. Ou seja, ninguém pode ser vacinado à força, mas quem não for pode ser privado de entrar em locais como restaurantes, bancos e até mesmo na convivência física do trabalho. 

Os grandes bancos brasileiros se negaram a comprar vacina de forma privada para seus empregados no começo do ano, mas investiram mais de R$1 bilhão para compra acelerar a fabricação das doses no país.

Nos EUA é discutido em cada Estado se o tratamento diferente entre vacinados e não vacinados pode ser feito sem acusações de discriminação. O debate é grande entre os bancos, governo e outras instituições. 

Para quem tem bitcoin e criptomoedas, bom, nada muda.

Leia também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br