As duas primeiras grandes empresas de capital aberto a comprar Bitcoin em 2020, Square e MicroStrategy, acabam de dobrar a aposta. A Square , empresa de pagamentos liderada pelo CEO do Twitter Jack Dorsey, anunciou o novo aporte de US$ 174 milhões na terça-feira (23) enquanto Michael Saylor, CEO da maior empresa de business intelligence do mundo, revelou o investimento de US$ 1,026 bilhão nesta quarta-feira (24).

Aproveitando o período de queda, a Square adquiriu 3.318 bitcoins por um preço médio de US$ 51.236 e a MicroStrategy comprou 19.452 bitcoins na cotação média de US$ 52.765 por BTC. Enquanto a Square agora possui 5% do seu caixa total em Bitcoin, a MicroStrategy segue sua política de tesouro mais agressiva e mantém mais de 95% do caixa na criptomoeda.

Quase US$ 5 bilhões em Bitcoin no tesouro da MicroStrategy

Por mais competitivo que Elon Musk pareça ser, após investir um pouco mais que a MicroStrategy havia gastado em cripto quando anunciou a compra de US$ 1,5 bilhão em BTC com o caixa da Tesla, vai ser difícil alcançar Michael Saylor em quantidade de bitcoins. Além de começar a comprar mais cedo, a uma cotação significativamente inferior, a MicroStrategy não para de comprar e chega a tomar dívidas para aumentar sua posição.

Inclusive esse último aporte bilionário só aconteceu por conta de suas notas conversíveis seniores, emitidas justamente com essa finalidade. De acordo com nota oficial da empresa, ela detém agora “um total de cerca de 90.531 bitcoins, que foram adquiridos a um preço de compra total de aproximadamente US$ 2,171 bilhões”.

Se considerarmos a cotação atual de US$ 49.513, a MicroStrategy possui cerca de 4,9 bilhões de dólares em bitcoin em seu caixa, o que revela um ganho aproximado de US$ 2,8 bilhões apenas pela decisão de adotar o ativo digital.

Comprar e segurar bitcoins se tornou tão importante quanto crescer o nosso negócio de software de análise empresarial para a MicroStrategy, já que o CEO Michael Saylor afirma que essas são as duas estratégias corporativas que a companhia está focada.

Empresa de pagamentos que abraçou o bitcoin antes do PayPal

A Square, por outro lado, cita motivos mais ideológicos para a adoção do bitcoin. O que não é uma surpresa, considerando os esforços de Jack Dorsey em melhorar o ecossistema de criptomoedas. Além de direcionar US$ 10 milhões para tornar a mineração de bitcoin mais verde, Jack também anunciou um fundo de 500 BTC em parceria com o rapper Jay Z para financiar mais desenvolvedores.

O comunicado da empresa à imprensa diz que “a Square acredita que a criptomoeda é um instrumento de capacitação econômica, fornecendo uma maneira para os indivíduos participarem de um sistema monetário global e garantir seu próprio futuro financeiro” e “o investimento é parte do compromisso contínuo da Square com bitcoin.”

Através do Cash App, a Square já permitia a compra e venda de bitcoin para seus usuários muito antes do PayPal, que entrou no mercado de criptomoedas em 21 de outubro de 2020. Embora a Square já pudesse retirar um lucro de 200 milhões de dólares se vendesse suas posições de bitcoin, sua direção no momento parece ir na direção oposta e comprar cada vez mais.

Mas qual a sua opinião sobre as empresas de capital aberto investirem em Bitcoin? É positivo que diversos investidores tradicionais agora tenham exposição indireta ao criptoativo? Deixe seus pensamentos na seção de comentários abaixo.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br