O universo de tokens não fungíveis (NFTs) abriu espaço para golpistas, através da prática de wash trading, inflarem preços de ativos para lucrar em cima das suas vítimas. Porém, um estudo da Chainalysis revelou que a maioria deles está no prejuízo por conta das taxas da rede Ethereum.

NFT foi uma tendência no mundo das criptomoedas em 2021

Tokens que guardam dados em blockchain que remetem à imagens, vídeos, músicas ou outros casos de uso em desenvolvimento. Os NFTs normalmente dão ao titular a propriedade sobre os dados ou mídia aos quais o token está associado e são comumente comprados e vendidos em mercados especializados.

Segundo a Chainalysis, pelo menos US$ 44,2 bilhões foram enviados para contratos ERC-721 e ERC-1155, dois tipos de contratos inteligentes associados aos NFTs na rede Ethereum em 2021. Em 2020, foram apenas US$ 106 milhões.

Muitos argumentam que o que movimenta o mercado de NFTs são os golpes relacionados, então a empresa de análise on-chain, conhecida por pesquisar sobre atividades ilícitas com criptomoedas, pesquisou o assunto.

Alguns golpistas ganham muito dinheiro, mas a maioria perde

A Chainalysis identificou algumas possíveis atividades relacionadas à lavagem de dinheiro, mas o destaque do relatório sobre “Crimes e NFTs” foi o “wash trading”. Essa atividade, considerada ilegal em mercados regulados, baseia-se na manipulação da liquidez e preço de um ativo por meio de transações onde o mesmo sujeito está na ponta compradora e vendedora ao mesmo tempo.

Para a maior parte das criptomoedas, o wash trading poderia ser usado para falsificar volume e atrair mais liquidez, como até mesmo o fundador da Litecoin, Charlie Lee, e a Coinbase foram acusadas de fazer para a LTC.

“No caso da negociação de lavagem NFT, o objetivo seria fazer com que a NFT pareça mais valiosa do que realmente é, “vendendo-a” para uma nova carteira que o proprietário original também controla. Em teoria, isso seria relativamente fácil com NFTs, pois muitas plataformas de negociação de NFTs permitem que os usuários negociem simplesmente conectando sua carteira à plataforma, sem a necessidade de se identificar.”, escreve o relatório.

Ou seja, o wash trading com NFT proporciona uma oportunidade de golpe similar ao “tijolo de ouro”, conforme o influenciador brasileiro Bit Dov explicou no vídeo abaixo:

Em um gráfico, a Chainalysis separou as 24 carteiras de Ethereum mais envolvidas em wash trading, com o vendedor mais engajado na atividade tendo 830 vendas auto financiadas identificadas.

Os maiores golpitas do mundo de NFTs

O que a Chainalysis fez foi, ao analisar o blockchain, perceber que os compradores dos NFTs destas carteiras receberam fundos dos vendedores, indicando o suposto wash trading. O vendedor número 1 do gráfico acima, porém, teve dificuldade em lucrar com a atividade fraudulenta, pois as taxas do Ethereum foram superiores às vendas de NFTs para as vítimas.

“Se calcularmos o valor que o Vendedor 1 fez com as vendas de NFT para endereços que ele próprio não financiou – que podemos supor que são vítimas que não sabem que as NFTs que estão comprando foram negociadas com lavagem – não compensa o valor que eles tiveram que gastar em taxas de gás durante as transações de lavagem.”

Maior wash trader de NFT

No caso analisado, o golpista teve que pagar US$ 35.642 em taxas durante suas atividades para manipular o preço de NFTs, e ganhou US$ 27.258 das vítimas. O resultado foi uma perda de US$ 8.383, relevando que os únicos ganhadores dessa história foram os mineradores de ETH.

E esse é o caso para a maioria dos wash traders identificados pelo estudo da empresa, com 152 golpistas no prejuízo somado de US$ 416.984, enquanto apenas 110 foram bem sucedidos. No entanto, os poucos que ganharam dinheiro com os golpes conseguiram o expressivo valor de US$ 8,8 milhões.

Wash traders de NFTs

O relatório esclarece que o comércio de lavagem de NFT existe em uma área legal obscura. Embora a negociação de lavagem seja proibida em títulos e futuros convencionais, a negociação de lavagem envolvendo NFTs ainda não foi objeto de uma ação de execução.

“No entanto, isso pode mudar à medida que os reguladores mudem o foco e acionem as autoridades antifraude existentes aos novos mercados de NFT. De maneira mais geral, o wash trading em NFTs pode criar um mercado injusto para quem compra tokens inflados artificialmente, e sua existência pode minar a confiança no ecossistema NFT, inibindo o crescimento futuro.

Incentivamos os mercados NFT a desencorajar essa atividade o máximo possível. Os dados e a análise do Blockchain facilitam a identificação de usuários que vendem NFTs para endereços que eles mesmos financiaram, portanto, os mercados podem considerar proibições ou outras penalidades para os piores infratores.”, conclui a Chainalysis.

Leia mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br