Na madrugada desta sexta-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, revelou que ele e a primeira dama Melania Trump testaram positivo para Covid-19. Os mercados tradicionais não reagiram bem a notícia, mas o que isso significa para o Bitcoin?

Com o aumento da incerteza sobre a próxima direção política dos EUA, os futuros do S&P 500 caíram 2%. O índice acompanha as 500 maiores empresas da bolsa americana por valor de mercado.

Por outro lado, o ouro, considerado um ativo porto-seguro, enxergou uma leve valorização de 0,32%, se mantendo acima dos 1900 dólares. Já o Bitcoin acabou caindo quase 2% depois da notícia, mas uma série de outros fatores devem ser considerados aqui.

Um baque no mercado de cripto

Ontem, outra notícia foi relevante ao mercado de Bitcoin e certamente foi decisiva no impacto do preço. A BitMEX, uma das maiores exchanges globais de criptomoedas teve o seu chefe de tecnologia preso por acusações de violar a Lei do Sigilo Bancário, além da corretora estar sofrendo acusações de operar no mercado de derivativos sem autorização da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC).

Cointimes Awards

Enquanto os outros fundadores da exchange correm o mesmo risco de prisão por supostamente violar lei federal, a chance do mercado perder uma empresa que ajuda no desenvolvimento do Bitcoin aumenta.

Volatilidade para o mercado

Além disso, Jeff Henriksen, o CEO da Thorpe Abbotts Capital, disse à CNBC que espera que o mercado global permaneça volátil enquanto o diagnóstico do presidente dos EUA traz o coronavírus de volta aos holofotes.

“Esses [tipos] de narrativas têm acontecido nos últimos três meses”, disse o estrategista de mercado. “Você pode ver como, em alguns dias, você verá empresas mais orientadas para o crescimento – empresas que são consideradas como tendo um bom desempenho em qualquer tipo de mundo, independentemente do que aconteça com a COVID – versus empresas que precisam de uma recuperação se saindo bem.”

O Bitcoin tem sido negociado continuamente sob o risco de correções no mercado de ações este ano. No início de março de 2020, a criptomoeda caiu mais da metade do seu preço em apenas 48 horas de negociação.

Seu movimento negativo aconteceu quando a demanda por dólar aumentou para preencher as posições de margem dos investidores e compensar as perdas nos mercados de ações.

Cointimes Awards
Cotação do Bitcoin em março deste ano. Fonte: Bitcoinist.
Cotação do Bitcoin em março deste ano. Fonte: Bitcoinist.

Henriksen também levantou a questão de que o diagnóstico de coronavírus de Trump aumentou a incerteza política em torno da eleição presidencial dos EUA em 3 de novembro.

Ele acrescentou que espera que as ações de tecnologia tenham um bom desempenho, mas não pode dizer o mesmo sobre as empresas de menor capitalização com histórico cíclico performances este ano.

Isso de certa forma trouxe um perigo para o Bitcoin. A criptomoeda agora corre o risco de lutar contra a narrativa do coronavírus mais uma vez, um período que normalmente envia os investidores para a segurança do dólar.

No entanto, enquanto tudo isso acontece, os fundamentos do BTC continuam melhorando, com uma otimização das transações prevista para a próxima atualização, e principalmente, sua escassez digital se mostrando firme enquanto novos projetos de lei buscam aumentar a oferta monetária de fiat na economia.

Cointimes Awards

Neste sentido, a empresa de análise de dados Coinmetric, comparou recentemente o desempenho do Bitcoin, ouro, S&P e Ethereum ao longo de 2020:

“Ignore o ruído”, tweetou a Coinmetrics, lembrando que para a maioria dos investidores, não são os movimentos de curto prazo que importam mais, e sim os fundamentos de cada ativo.


Invista em criptomoedas com segurança, alta liquidez e as menores taxas do mercado.

NovaDAX: a exchange mais completa do Brasil com mais de 25 criptomoedas listadas e a melhor nota de atendimento ao cliente.

Conheça novadax.com.br