Segundo inquérito feito pela Polícia Federal, a Unick Forex deve R$12 bilhões a seus clientes.

++ Líder da Unick é assassinado em Curitiba

A informação foi publicada no relatória da Operação Lamanai e reportada pela GaúchaZh. O esquema chegou a movimentar R$28 bilhões nos últimos anos, atraindo cerca de 1 milhão de clientes.

O número de clientes é comparável ao de corretoras de bitcoin famosas, como Foxbit e Mercado Bitcoin. Se os dados forem verdadeiros, a Unick deve mais que a Atlas Quantum.

A operação Lamanai foi realizada em 17 de outubro e prendeu os principais membros da Unick Forex. Ao todo são 13 indiciados, dentre eles Leidimar Bernardo, Danter Navar e Fernando Baum.

Segundo a PF, a Unick atuava como um esquema de pirâmide, na qual investidores novos pagam pelos antigos. Em certo momento a captação de clientes foi menor que a necessária para manter o esquema funcional, levando a atrasos nos saques.

A empresa prometia lucros absurdos de até 100% em 6 meses, eles diziam fazer operações com Forex e criptomoedas.

Entretanto, a polícia encontrou carros de luxo, milhões de reais, cerca de 1500 bitcoins, joias e outros bens com os líderes da organização. Ao todo foram contabilizados R$253 milhões em bens.

++ O que vai acontecer com os 1500 bitcoins da Unick?

Enquanto os líderes desfrutavam uma vida de luxo, os investidores da base da pirâmide arrecadaram mais de 12 mil assinaturas pedindo a soltura dos membros presos. Segundo esses usuários, a culpa pelo fim do esquema é da Polícia e da CVM.


Não caia em golpes, ouça nosso podcast sobre Pirâmides Financeiras e outros esquemas: