Coingoback

Segundo informações do portal Metrópoles, 115 mil pessoas físicas e jurídicas deram ciência à Receita Federal brasileira sobre o uso de criptoativos, totalizando R$7,3 bilhões em valor transacionado.

Isso pode significar que menos de 0,0575% da população brasileira tem bitcoins e outros criptoativos declarados. Apesar do número baixo, a maior corretora de bitcoin do Brasil alega ter mais de 1.000.000 de usuários, ou seja, mesmo que esse número seja o dobro – contando com todas as outras corretoras –  teremos menos de 1% da população usando criptoativos no país.

Os dados mostram que as moedas digitais têm um grande potencial e um público ainda não atingido. Entretanto, isso está mudando com a institucionalização dos investidores, regulamentação cada vez mais clara e a melhoria de soluções tecnológicas dessa nova classe de ativos. 

Além disso, soluções como cashback em bitcoin, cartões integrados à criptoeconomia e bancos centrados em ativos digitais facilitam o acesso dos novos investidores.

Banco Central quer sua própria moeda digital

Para aproveitar todo esse potencial, o BC já declarou contar com um grupo de trabalho para analisar as dimensões de implementar uma moeda digital no país. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, é a favor da medida e quer um “Real Digital” até 2022.

Outros países como China, Índia e até mesmo a União Europeia estão avançando com a digitalização monetária. Os chineses contam com aplicativo próprio e uma moeda digital funcional sendo testada em diversas cidades.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!