Passfolio

Agora é possível que clientes das lojas Walmart saquem Bitcoins nos caixas eletrônicos instalados em suas lojas dos EUA. 

A multinacional americana de varejo permitirá que seus clientes comprem bitcoin usando caixas eletrônicos instalados em algumas de suas lojas nos Estados Unidos. A iniciativa tornou-se possível após uma colaboração entre a gigante do varejo Coinstar e Coinme. 

Walmart vai realmente instalar caixas eletrônicos de Bitcoin

No mês passado, o nome do Walmart se envolveu em uma história, segundo a qual a empresa havia firmado uma parceria com a Litecoin (LTC) para permitir que seus clientes fizessem pagamentos com a criptomoeda. Embora os rumores tenham causado grande entusiasmo em todo o mercado, logo que foram revelados os fatos ele corrigiu.

Agora, porém, um relatório mais confiável da Bloomberg diz que a empresa juntou forças com a Coinstar – conhecida por suas máquinas que podem trocar moedas físicas por dinheiro digital. 

O resultado dessa nova parceria foi a instalação de 200 caixas eletrônicos de Bitcoin em lojas do Walmart. Agora é possível que clientes comprem e saquem Bitcoins em caixas eletrônicos instalados em algumas lojas estadunidenses. 

Sam Doctor – diretor de estratégia da corretora de criptomoedas BitOoda – disse que instalar caixas eletrônicos de bitcoin em supermercados é uma tendência crescente nos Estados Unidos. No entanto, ele observou que o Walmart é diferente de seus rivais, pois seu nicho de clientes pode atingir uma porcentagem mais considerável da sociedade:

“O Walmart expande o acesso ao Bitcoin para mais pessoas, contanto que continue dando legitimidade entre os mais céticos”

O negócio com a Coinstar foi relatado anteriormente pela Coindesk, que testou o serviço. Os clientes que comprarem Bitcoin precisarão inserir notas de papel na máquina para receber um voucher. 

Eles também devem configurar uma conta Coinme e passar por uma verificação de antecedentes antes que o voucher possa ser resgatado. As máquinas cobram uma taxa de 4% para a opção Bitcoin e uma taxa de câmbio de 7% em dinheiro.

“É uma forma cara de comprar Bitcoin, mas reduz as barreiras de entrada para compradores de criptomoedas de primeira viagem”, concluiu Sam Doctor.

Número de caixas eletrônicos de Bitcoin cresce em todo o mundo

Essa não é uma tendência só nos EUA. No mundo todo cresce o número de caixas eletrônicos de Bitcoin. 

Segundo dados do Coin ATM Radar, tinham apenas 7.756 em maio de 2020, e já saltamos para 29.852 agora em outubro de 2021.

Caixas eletrônicos de Bitcoin pelo mundo
Crescimento de ATMs pelo mundo – Fonte: coinatmradar

O que provavelmente influenciou o aumento da demanda por caixas eletrônicos de Bitcoins (ATMs) entre 2020 e 2021 foi o crescimento da popularidade dos pagamentos digitais. 

Um relatório da Global Trade Magazine sugere que os pagamentos digitais aumentaram em popularidade durante a pandemia de COVID-19, com os varejistas relatando um aumento de 69% de uso desde janeiro, e isso provavelmente influiu sobre o aumento da demanda por bitcoin no mundo.

Há um mês, por exemplo, o Bitcoin se tornou a moeda oficial de El Salvador e o governo lançou sua própria carteira de BTC, mas, especialmente por causa de roubos de identidades, a adoção não está indo tão bem quanto se imagina. 

Quando houve a distribuição de US$ 30 em bitcoin para cada cidadão no país, malfeitores foram atrás do bônus de outras pessoas, similar ao que ocorreu no Brasil com o coronavoucher.

Outros problemas também foram reportados por dois brasileiros que estiveram no país. 

“Por exemplo, uma das coisas que rolou é que eles anunciaram que os 200 caixas eletrônicos ia ser [fruto de] uma parceria público-privada, mas no final das contas, não sei se teve algum problema na licitação ou qualquer problema comercial nesse projeto, [mas] acabou sendo feito com recursos públicos”, disseram ao Cointimes. 

Leia Mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br