O BTG Pactual pode se tornar o primeiro banco do Brasil a oferecer negociação de criptomoedas diretamente. Com o lançamento da Mynt, o banco deve permitir inicialmente a compra e venda de Bitcoin e Ethereum.

Mynt

Além de bitcoin e eth, a chegada de outras criptomoedas como Chainlink, Polkadot e Uniswap é esperada, como sugere a página inicial do site. Por enquanto, a plataforma chamada de Mynt ainda está em fases iniciais e apenas oferece um cadastro na lista de espera. 

A previsão é de que a espera acabe no começo do próximo semestre e quem estiver cadastrado terá acesso a uma aula sobre como investir em criptomoedas.

De acordo com André Portilho, head de Digital Assets do BTG, o objetivo é dar aos clientes a oportunidade de uma experiência completa de investimento. Além de consolidar seus investimentos, ter conta-corrente e cartão, agora tem cripto, explicou ele. 

Para o CEO do BTG Pactual, Roberto Sallouti, as criptomoedas representam uma nova classe de ativos e o banco deve criar conteúdo educativo sobre o tema.

“Como uma nova classe de ativos, também teremos conteúdo para educar e informar nossos clientes sobre esses ativos e a tecnologia. Para quem deseja investir nesses ativos, sempre recomendamos que seja uma pequena parcela de sua carteira, até 2% de sua carteira de investimentos.”

A entrada do banco no mercado de criptomoedas, porém, não se deu de uma só vez. O BTG Pactual, co-fundado por Paulo Guedes em 1983, abraçou os criptoativos ainda em 2019 quando criou o seu próprio Security Token.

Além disso, em abril deste ano o BTG começou a oferecer fundos com bitcoin como o BTG Pactual Bitcoin 20 FIM. Atualmente, o banco tem até mesmo fundo com 100% de exposição ao BTC com mais de R$ 275 milhões de patrimônio líquido.

Mercado tradicional e o Bitcoin, nova XDEX?

Vale notar que essa não é a primeira vez que um grande player do mercado tradicional abriu uma corretora de bitcoin. Os fundadores da gigante XP já se aventuraram no mundo cripto com a XDEX, que acabou fechando as portas em março de 2020.

Considerada à frente do seu tempo, a XDEX veio antes da adoção institucional do Bitcoin. Os investidores tradicionais ainda não tinham abraçado a ideia de diversificar em criptomoedas.

Com fundos e ETFs de bitcoin sendo aprovados, agora o mercado pode estar em um estágio de maturação diferente. Embora por muito tempo tenha se acreditado que o Bitcoin mataria o modelo de negócio dos bancos, hoje existe a possibilidade de acontecer justamente o contrário, o BTC pode salvar os bancos.

Veja também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br