Passfolio

Foi divulgada uma nova colaboração de desenvolvimento do código da nano entre alguns membros da Fundação Nano e TruStable, uma empresa privada. Que gerou sentimentos variados na comunidade e já está trazendo grandes debates em pauta.

O objetivo deste artigo é organizar os fatos de conhecimento público, os pontos positivos e negativos e trazer minha opinião pessoal ao fim. Como entusiasta de dinheiro descentralizado, auto-soberano e peer-to-peer, como embaixador da comunidade global da nano no Brasil e como analista/researcher/jornalista do mercado.

Este não é um artigo fácil de fazer, pois estou “representando” três frentes diferentes e quero deixar claro que tomei todo o cuidado na construção deste texto e das particularidades de cada uma dessas frentes. Eventualmente posso acabar misturando as três, mas a intenção é conseguir separar ambas.

Fatos: O que está acontecendo entre Nano e TruStable

Tudo começou com uma postagem no dia 09 de março de 2021, no subreddit /r/nanocurrency, onde o suposto fundador [Duncan] de uma empresa chamada 465 Digital Investments, disse ser um grande admirador da tecnologia da Nano (XNO) e que tinha planos relacionados a isso. A comunidade começou a especular sobre uma possível entrada da nano no mercado de Forex, conforme reportado aqui no Cointimes.

Passfolio

Quem é TruStable?

Há alguns meses, o node da 465di, mudou seu nome público para Trustable – NN1. Atualmente este node possui cerca de 14,79% dos votos online na rede, sendo considerado um dos Principais Representantes no consenso.

PR TRUSTABLE - NN1, Online, Muito Rápido, versão 23.3, 14,79% dos votos online.
“PR TruStable – NN1” (06/junho/2022) Fonte: MyNanoNinja

Junto com outros 9 PR’s (principal representatives), esse node está entre as 10 entidades na rede que somam mais de 67% do total de votos online atualmente. Vale notar que o coeficiente de nakamoto (NC) – métrica de descentralização no consenso da rede – da nano é um dos maiores do mercado. Como medida de comparação, o NC do Bitcoin atualmente varia entre 3 e 4 entidades com mais de 51% da hashrate.

Gráfico em pizza com todos os representantes principais da nano e sua porcentagem de votos online.
Coeficiente de Nakamoto = 10 entidades.
“Coeficiente de Nakamoto da Nano” (06/junho/2022) Fonte: NanoCharts

Ao se tratar do maior node em peso de votos, a comunidade rapidamente começou a investigar “quem é TruStable”, chegando à um site oficial de pré-lançamento trustable.finance e descobrindo através de registros públicos que o site estava registrado em nome de Duncan MacInnes. Sabemos também que a Nano Foundation tem mantido contato com a empresa privada, com a possibilidade de uso da tecnologia da primeira, pela segunda.

Agora que já entendemos quem é a TruStable, vamos entender como Nano e TruStable se relacionam e porque isso levantou discussões na comunidade.

Nano e TruStable

O recente debate começou após a publicação de um artigo pelo portal de notícias especializado no mercado Forex (FX), FXEmpire. Neste artigo, são apresentadas algumas vantagens da criptomoeda XNO como alternativa mais eficiente e mais sustentável para pagamentos, ao mesmo tempo em que é apresentada uma entrevista com George Coxon, diretora da Nano Foundation.

A redação do FXEmpire questionou Coxon sobre aplicações relacionadas à CBDCs e, de acordo com esclarecimento posterior da entrevistada, suas respostas foram inseridas em parágrafos mal desenvolvidos e retiradas de contexto.

“É uma frase mal construída, não é nano ou NF (Nano Foundation) lançando um stack tecnológico para CBDCs, mas a TruStable – apenas para esclarecer qualquer confusão nesse ponto”.

George no discord:
"It is a poorly constructed sentence, it is not nano or NF releasing a tech stack for CBDCs but Trustable - just to clear up any confusion on that point"

Esta confusão ocorreu porque o que foi reproduzido pela plataforma foi o seguinte:

“Estamos lançando nossa própria rede de liquidação de ativos, projetada especificamente para CBDCs (e muito mais).”

“We happen to be launching our own asset-settlement network, which has been designed specifically for CBDCs (and more).”

A maior parte da comunidade é contra o uso de CBDCs e a possibilidade da Nano Foundation, principal entidade no desenvolvimento do código da Nano, estar desenvolvendo algo do tipo, incomodou muita gente.

Mesmo após o esclarecimento de George de que a Fundação não é quem está trabalhando nestas fundações, mas de que alguns membros da NF estão sim em contato com a empresa responsável por isso (Nano e TruStable com algum tipo de colaboração mútua), novas discussões se seguiram sobre os pontos negativos e positivos deste relacionamento.

Opinião de George Coxon sobre o caso

A diretora da Fundação Nano acredita que o dinheiro deveria ser separado da política e descentralizado, para ser mais justo, conforme afirmado em uma entrevista anterior.

Saiba mais: Em entrevista, George Coxon fala sobre potencial da Nano como dinheiro digital

Além disso, ela publicou a seguinte mensagem no servidor de discord da comunidade global:

“O protocolo nano em seus termos mais simples é um sistema de contabilidade distribuído que rastreia os saldos nano. A quantidade que está sendo rastreada pode ser modificada e outras pessoas já fizeram isso quando bifurcaram (fork) o código nano e executaram redes separadas.

Os CBDCs estão chegando e há interesse aqui no Reino Unido em liderar o ataque e temos uma boa chance da TruStable ser uma stack de tecnologia escolhida antes da Ripple, Stellar e outros. Trustable é uma evolução da tecnologia da nano com um conjunto de diferentes produtos possíveis, um sendo o CBDC, outro sendo uma rede interbancária de commodities e liquidação de moedas – estamos ansiosos para compartilhar esses detalhes totalmente quando pudermos.

Para aqueles que se perguntam como isso poderia beneficiar a nano, essa rota não apenas validaria a nano em si, mas seria uma fonte de desenvolvimento comercial no protocolo nano através da base de código (code base) compartilhada, enquanto nano continua sendo promovida como moeda p2p auto-soberana.

Espero que isso dê um pouco mais de cor a esse desenvolvimento e espero poder compartilhar nossos planos totalmente em breve.”

George:
"The nano protocol in its most simple terms is a distributed accounting system which tracks nano balances. The quantity being track can be modified and other people have already done this already when they've forked the nano code and run separate networks. CBDCs are coming and there is interest here in the UK to lead the charge and we have a good shot with Trustable being the tech stack over Ripple, Stellar, and others. Trustable is an evolution of nano's technology with a suite of different products possible, one being CBDC, another being an inter-bank commodity and currency settlement network - we very much look forward to sharing these details fully when we can. 

For those wondering how this could possibly benefit nano, this route not only would validate nano itself, it would be a source of commercial development on the nano protocol through the shared code base while nano is continued to be pushed forward as a P2P non-sovereign currency. 

I hope this gives a little more colour to this development and I hope I will be able to share our plans fully soon."
Fonte: Discord

Opinião de Colin LeMahieu sobre o caso

Colin LeMahieu é o criador do código da Nano, tendo proposto esta solução no fórum CypherPunk bitcointalk.org em 2015.

Saiba mais: O que é Nano (XNO), como funciona e como comprar?

Ele atualmente é o principal colaborar do software open-source nano-node no Github.

Dados de contribuições de usuários no open source da nano. clemahieu com 3.301 contribuições em primeiro.
“Contribuições individuais por usuários” Fonte: Nano.Casa

Colin também se pronunciou a respeito da colaboração mútua entre Nano e TruStable, trazendo uma visão também como engenheiro de software e elencando os possíveis benefícios desta relação:

“Olá a todos,

Fico feliz em ver as pessoas percebendo as vantagens da estratégia mista comercial/aberta e quero colocar palavras em alguns conceitos que podem surgir.

Acho que todos aqui concordam que as CDBCs são um substituto totalmente inadequado para a verdadeira moeda descentralizada aberta (nano). Eu sei que as pessoas estão aqui para o último [nano], não para o primeiro [cbdc], então a questão é: de que maneira compartilhar uma base de código (code base) com eles beneficia a nano?

O modelo de open source/fornecedor comercial dividido é comprovado, eficaz e é usado na indústria por todos os projetos open source bem-sucedidos.”

“O modelo é uma associação mutuamente benéfica porque direciona recursos de desenvolvimento para a base de código por meio de interesses comerciais separados.”

“A parte de código aberto ganha com a manutenção geral contínua do código e as entidades comerciais ganham com a necessidade de manter apenas uma pequena parte do código, se houver, que não foi adotada pela base de código upstream. Ele também permite que os fornecedores validem e refinem novos conceitos que podem ser adotados posteriormente por outros fornecedores de downstream assim que o conceito estiver completo, comprovado e robusto.

Do ponto de vista da engenharia de software, ter uma base de código compartilhada é benéfico porque faz com que as pessoas pensem no software como camadas. Por exemplo, um CBDC não precisa de proteção sybil ORV (consenso), porque por definição é um sistema centralizado, e nano não precisa da capacidade de cunhar/destruir (mint/burn) porque o objetivo é ter uma moeda que não pode ser manipulada. Entender que o software opera em camadas significa que esses fornecedores de downstream compartilharão códigos em torno de rede, contabilidade, IO e API RPC, permitindo desvios em camadas mais altas para se adequar a um aplicativo específico.

Isso significa que nenhum fornecedor downstream precisa comprometer seu projeto específico, pois os desvios são permitidos de maneira controlada e padronizada, o que não incomoda outros fornecedores. Acho que essa é uma “sacada” que a maior parte do espaço criptográfico perdeu: construir uma plataforma monolítica destinada às pessoas a construir em cima restringe a flexibilidade e gera conflitos que podem ser totalmente evitados generalizando e compartilhando o código.

Recebemos muitos comentários encorajadores sobre essa estratégia de veteranos do setor que trabalharam no espaço misto de open source e que também compartilham nossa filosofia de chegar a uma moeda descentralizada aberta com nano.”

Colin LeMahieu:
"Hey everyone,

Happy to see people catching on to the advantages of mixed commercial/open strategy and I want to put words to some concepts that may pop up.

I think everyone here agrees that CDBCs are a wholly inadequate replacement for true open decentralised currency (nano). I know people are here for the latter, not the former so the question is: in what ways does sharing a code base with them benefit nano?

The split commercial vendor/open source model is proven, effective, and it's used in industry by all the successful open source projects.

The model is a mutually beneficial association because it drives development resources to the code base through separate commercial interest. The open source portion gains through general ongoing code maintenance and the commercial entities gain by only needing to maintain a tiny portion of code, if any, which has not been adopted by the upstream code base. It also allows vendors to validate and refine new concepts which can later be adopted by other downstream vendors once the concept is complete, proven, and robust.
From a software engineering standpoint having a shared code base is beneficial because it gets people to think of software as layers. For instance, a CBDC doesn't need ORV sybil protection, because by definition it's a centralised system, and nano doesn't need the ability to mint/destroy because the purpose is to have a currency that can’t be manipulated. Understanding that software operates in layers means these downstream vendors will share code around networking, accounting, IO, and the RPC API while allowing deviations at higher layers to fit a specific application.

This means no downstream vendor needs to compromise on their specific design because deviations are allowed in a controlled and standardised way which doesn't disturb other vendors. I think this is a trick most of the crypto space has missed: building a monolithic platform intended for people to build on top of restricts flexibility and drives conflicts that can be entirely avoided by generalising and sharing the code.

We’ve received a lot of encouraging feedback on this strategy from industry veterans who have worked in the mixed open source space who also share our ethos around getting to an open decentralized currency with nano."
Fonte: Discord

Quando um dos membros da comunidade disse que estaria interessado em utilizar CBDCs, Colin LeMahieu respondeu dizendo que seu único interesse pessoal está na Nano e na solução descentralizada.

clemahieu:
"Personally, I'm only interested in nano and I don't see any reason to change the core tenants of decentralisation and no fees. There are people out there who aren't quite caught up with us though and this is a technological bridge. It gets them half way to using nano by using/maintaining the code and API in a way where they can make customisations that don't affect our core goals."
Fonte: Discord

Conclusão sobre o caso Nano e TruStable

Como embaixador da comunidade global no Brasil, tendo relacionamento e contato direto com a Nano Foundation, quando fiquei sabendo do caso Nano e TruStable se relacionando com CBDCs, fiquei bastante incomodado.

Conforme compartilhei em meu Twitter pessoal, considero as Moedas Digitais dos Bancos Centrais (CBDCs – Central Bank Digital Currencies) como ameaças a todos os indivíduos livres, já que elas trazem controle, vigilância, mais poder para os poderosos e menos poder para as pessoas.

https://twitter.com/vinibarbosabr/status/1544061116988506117?s=20&t=XFGYFcqxtGrzJWQEYITD0g

Minha posição, conforme comentei também nos grupos e nas discussões que sugiram, é de que eu jamais pretendo me associar com instituições que estejam desenvolvendo soluções relacionadas com estas moedas centralizadas, mas eu entendo que cada membro da comunidade pode, individualmente, decidir por si mesmo até onde estariam dispostos a ir nesse sentido.

Os limites de cada um são uma escolha e uma decisão pessoal que cabe apenas a cada indivíduo e a ninguém mais.

Se a escolha dependesse de mim, sobre a Nano Foundation colaborar ou não nesta relação de “benefício mútuo” com a TruStable, a colaboração não ocorreria.

Eu continuo tendo um sentimento misto sobre o caso. Consigo enxergar algumas vantagens, principalmente relacionadas à validação da tecnologia como dinheiro, com o interesse de grandes players em usar sua base para desenvolver soluções privadas, paralelas, ou até mesmo para bancos centrais.

Ao ser leigo na área de desenvolvimento de software, não sei até que ponto a colaboração Nano e TruStable possa ser vantajosa para o código, ou conflitante, mas realmente existem muitos relatos de que ela possa ser benéfica, por pessoas com maior conhecimento que eu no assunto (de um ponto de vista técnico).

Acredito que será um trabalho gradual da comunidade em aprender a diferenciar ambas as soluções, já que Nano e TruStable não são a mesma coisa.

Ao se tratar de open source, a empresa poderia simplesmente forkar o código e criar sua solução por conta própria, então se isso vai trazer algum retorno no futuro, com melhoria do código e até mesmo financiamento privado para desenvolvimento do projeto descentralizado, eu tendo a concordar que existem vantagens.

Não fico confortável com o node da TRUSTABLE NN1 manter uma porcentagem tão grande dos votos e acredito que agora, mais do que nunca, ao identificar a empresa como o que ela é, é importante que a rede continue monitorando o aumento do poder de voto deste PR e esteja preparada para tratá-lo como um participante hostil se for observada uma tentativa de acúmulo de votos – educando os usuários da nano e incentivando uma melhor distribuição dos votos entre outros representantes principais não relacionados com essa entidade.

De resto, mais do mesmo. Devemos sempre nos manter céticos e críticos em relação às atualizações do protocolo, verificando o código e buscando uma rede cada vez mais descentralizada, de qualquer maneira, sem pontos de falha únicos e centralizados.

Se continuarmos fazendo o que já temos feito durante todo esse tempo, acredito que ficaremos bem, e não vejo influências negativas na rede descentralizada da Nano (XNO).

Dê sua opinião!

Queremos saber também qual é a sua opinião sobre o assunto e para isso convidamos você para participar do nosso servidor no discord. Um espaço criado para construir uma grande comunidade de discussões sobre o mercado de criptomoedas, comentários sobre notícias, dúvidas, análises e etc.

Leia mais:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.