Protestos explodiram na segunda-feira em todo o Líbano por conta da piora das condições de vida e o colapso da moeda local, informou a Agência Nacional de Notícias.

Os manifestantes teriam bloqueado estradas na capital Beirute, e nas cidades Trípoli, Sidon, Zahle e no Monte Líbano com pneus em chamas e contêineres de lixo.

Os protestos impediram os cidadãos de chegarem a seus locais de trabalho e fizeram com que algumas escolas fechassem as portas.

As manifestações em todo o país ocorreram após o colapso da moeda local para 25.000 libras libanesas por dólar americano, em oposição à antiga taxa oficial de 1.500 libras. Uma desvalorização de 94%.

Passfolio

Enquanto isso, ativistas e membros da sociedade civil circularam mensagens um dia antes nas redes sociais, convocando os cidadãos a aderir aos protestos.

O Líbano está sofrendo com a pior crise financeira de sua história, com taxa de desemprego estimada em mais de 40% em 2021 e taxa de pobreza estimada em 78% pelas Nações Unidas.

O país iniciou negociações com o Fundo Monetário Internacional na esperança de liberar bilhões de dólares em fundos para salvar sua degradada economia. Mas o FMI é realmente o que o Líbano precisa?

Bastou que El Salvador, um pequeno país pobre da América Central, tomasse uma atitude para aderir a um padrão monetário forte que o Fundo Monetário Internacional passou a virar às costas ao local.

Em junho de 2021, El Salvador passou uma lei que tornava o Bitcoin a moeda oficial do país. O BTC, diferente da moeda do Líbano, não tem uma cotação oficial, mas se movimenta de acordo com a demanda de mercado ao redor do mundo.

Outra vantagem do uso do bitcoin é a possibilidade de auto-custódia, sem necessidade de bancos e à prova de confiscos. O próprio líbano-americano Nassim Taleb, famoso autor best seller e agora crítico do bitcoin, reconheceu essa característica da criptomoeda no ano passado.

Taleb tuitou “Usem criptomoedas!” quando o Banco Central do Líbano confiscou dinheiro da população. Na época, o banco central estava ficando com as remessas que pessoas de fora do país estavam mandando para libaneses, e só permitia os cidadãos sacarem na moeda local.

Essa segunda-feira de protestos não foi um evento inédito, manifestantes já se revoltaram antes e até queimaram um prédio do banco central.

O colapso de moedas fiduciárias também não é tão incomum quanto parece, o peso argentino já chegou a derreter até ser cotada em zero no Uruguai, o real brasileiro já desabou 85% desde sua criação em 1994 e até mesmo a libra esterlina caiu 99% desde a fundação.

Você está preparado para um possível FIM DO REAL? Pode parecer absurdo, mas esse cenário caótico pode estar mais próximo do que nunca também para os brasileiros, por isso é importante entender o que está acontecendo e saber como se preparar.

Uma das formas que você pode se proteger é entendo a revolução monetária que o bitcoin está proporcionando. Saiba isso e muito mais no curso Investidor 4.0, adquira agora.

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.