Coingoback

Os estados-nação como os conhecemos agora entraram em colapso, explica a história, porque “as transações financeiras não podiam mais ser monitoradas pelos governos”, tornando impossível a cobrança de impostos.

Candidato a criador do Bitcoin, maior futurista da década, o melhor autor de ficção científica Cypherpunk da história e um dos primeiros funcionários da empresa de exploração espacial Blue Origin – esses são os títulos de Neal Stephenson, o escritor que previu o Bitcoin e o Monero na década de 90.

Neal Stephenson careca e de barba branca
Neal Stephenson criou o Bitcoin?

Nossa história começa em 1995 – mais de uma década antes da criação do Bitcoin – quando Neal escreveu um romance de ficção científica chamado “The Diamond Age: Or, a Young Lady’s Illustrated Primer”.

Mas antes de falarmos dessa obra específica, é bom notarmos que os livros de Neal geralmente tratam de um mundo no qual o governo não existe mais, um futuro cypherpunk que funciona baseado em criptografia, nanotecnologia, leis privadas e claro, dinheiro digital e mais especificamente um dinheiro extremamente parecido com o Bitcoin. O que nos levou a pensar “Será que Neal é Satoshi Nakamoto?”

Enfim, voltado ao livro “The Diamond Age“.

Em The Diamond Age, há uma passagem na qual é descrita a “media net”, um sistema de comunicação anônimo e peer-to-peercriado do zero para prover privacidade e segurança permitindo que as pessoas usem para transferência de dinheiro”.

No livro, a invenção do sistema de transações fez com que as nações-estado colapsassem, pois como a história explica: “as transações financeiras não mais poderiam ser controladas pelo governo” resultando na incapacidade de coletar tributos.

Tal visão libertária contra o Estado também era uma característica de Satoshi Nakamoto, que em um fórum digital disse:

“[O Bitcoin] É muito atraente para o ponto de vista libertário, se pudermos explicar corretamente.”

Leia também: O criador do Bitcoin era libertário?

Cryptonomicon, outro livro que leva ao bitcoin

Mas as coincidências não acabam por aqui. Ainda na década de 90, mais especificamente em 1999, Stephenson lança o livro Cryptonomicon, onde ele descreve a história da criptografia no período da Segunda Guerra Mundial e chega até grupos criptoanarquistas da década de 90 que teriam usado a tecnologia para criar um dinheiro digital e depois um “ouro digital”. Isso te lembra alguma moeda?

A parte histórica de Cryptonomicon nos leva a pensar que Neal fez uma grande pesquisa sobre o tema e pode ter se deparado com um texto obscuro nas listas de discussão cypher, o “B-money’. Criado pelo cientista da computação Wei Dai, o “B-money” foi um paper lançado em 1998 e referenciado por Satoshi Nakamoto no White Paper do Bitcoin, mas que tinha recebido pouquíssima atenção após sua publicação.

O livro chega a apresentar o código de alguns sistemas, como a cifra criptográfica abaixo criada pelo criptógrafo Bruce Schneier e programada em Perl pelo cypherpunk Ian Goldberb com melhorias do próprio Stephenson:

Os personagens desta obra usavam um sistema de comunicação que não pode ser hackeado, uma forma primitiva do One-time-pad. Ou seja, Neal não apenas tinha conhecimento da história cypherpunk mas também sabia sobre a tecnologia por trás de diversos sistemas e era capaz de modificá-la.  

Cryptonomicon muito importante para os meios de pagamento. No começo do Paypal ele era uma leitura obrigatória para todos os funcionários, segundo o livro Zero to One de Peter Thiel.

Leia também: Bilionário Peter Thiel reduz sua participação no Facebook e aposta no bitcoin

Somando todas as suas obras, é inegável que o escritor tinha alguma ideia de dinheiro digital descentralizado e compartilhava com o mesmo ethos libertário do criador do bitcoin. Muita coincidência?

Creio que não, pois Stephenson não era o único a se interessar pelo tema “dinheiro digital”, companhias inteiras foram criadas e faliram tentando lançar algo parecido com o btc. Conto mais detalhes sobre essa pré-história do Bitcoin no vídeo abaixo:


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!