O governo sul-coreano está considerando o uso da tecnologia blockchain para um sistema de votação eletrônica, informou o site de notícias de tecnologia empresarial ZDNet.

O Ministério da Ciência  e a Comissão Nacional de Eleições (NEC) planejam testar conjuntamente a implementação da tecnologia do blockchain em um sistema de votação online. O período experimental está previsto para o próximo mês e será conduzido pela Agência Coreana de Internet e Segurança (KISA), juntamente com a Blockchain Society, da Universidade Nacional de Seul.

Inicialmente o sistema será adotado pela iniciativa privada. O artigo observa que a tecnologia blockchain será implementada na “autenticação de eleitores e contabilidade dos votos”:

A votação será realizada por meio de computadores móveis e pessoais. Os dados serão salvos em uma rede distribuída e todos os eleitores poderão ver os resultados da votação à medida que elas forem feitas.

Após vários testes, a NEC tomará uma decisão sobre o uso do sistema para votação on-line, observando que outras tecnologias como, inteligência artificial (IA), big data e Internet das Coisas (IoT) serão adicionadas para melhorar o sistema de votação.

Há vários usos para sistemas de blockchain, muitas empresas estão implementando a tecnologia para cortar custos e automatizar processos (clique aqui e veja quais grandes players estão investindo em blockchain), entretanto é muito discutível se essa mesma tecnologia seria tão eficiente e necessária em alguns sistemas de votação.

Sistema de votação em blockchain, é realmente necessário?

No texto abaixo fizemos uma análise crítica sobre o uso de blockchain nas eleições brasileiras:

Como seria o uso de blockchain em eleições?

Este ano, vários países do mundo anunciaram a consideração de sistemas baseados em blockchain para votação, como Ucrânia, Catalunha e a cidade japonesa de Tsukuba. Em junho, a cidade suíça de Zug, vulgarmente conhecida como “Crypto Valley”, conduziu um teste usando blockchain, veja mais dados sobre esse teste no post abaixo:

Votações em blockchain? Cidade suíça finaliza testes

Vale lembrar que a Coreia do Sul é um dos principais players no campo de desenvolvimento e aplicações envolvendo bitcoin, blockchain e tecnologias correlatas. No mês passado uma empresa sul-coreana comprou a maior exchange de criptomoedas da Europa (saiba mais sobre esse negócio aqui)

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre o mercado financeiro? Então se inscreva no canal do Cointimes no Youtube e siga o FacebookTwitter e Instagram.

Texto modificado de Cointelegraph.