O CEO da exchange Crypto.com revelou no Twitter que a empresa deve cortar cerca de 5% de sua força de trabalho, cerca de 260 funcionários, por conta da desaceleração do mercado de criptomoedas.

“Nossa abordagem é manter o foco na execução de acordo com nosso roteiro e otimizar a lucratividade enquanto fazemos isso… Isso significa tomar decisões difíceis e necessárias para garantir um crescimento contínuo e sustentável a longo prazo, fazendo reduções direcionadas de aproximadamente 260 ou 5%, de nossa força de trabalho corporativa”, disse Kris Marszalek em um tweet.

O executivo se mostrou confiante em uma futura virada do mercado de criptomoedas, e prometeu estar pronto para impulsionar e capturar a próxima onda de crescimento para adoção de criptomoedas quando isso acontecesse.

A Crypto.com é uma corretora de criptoativos com sede em Cingapura que oferece um aplicativo de celular para negociações, serviços de pagamento e empréstimos, e se junta a outras grandes empresas de criptomoedas que demitiram funcionários em meio a um turbulento inverno cripto para o bitcoin e demais criptos.

O Mercado Bitcoin (agora MB) chegou a cortar 90 pessoas em um dia; a Gemini, dos irmãos Winklevoss, demitiu 10% dos funcionários; a argentina BuenBit cortou 50%; Bitso demitiu 80 pessoas e a gigante Coinbase, listada na Nasdaq, afirmou pausar contratações.

Passfolio

A Crypto.com é reconhecida por seus altos investimentos em propaganda, tendo patrocinado a Fórmula 1 em fevereiro deste ano e até mesmo comprado no ano passado os direitos de nome do estádio Staples Center, que agora se chama Crypto.com Arena.

Leia mais:

Passfolio