Depois de 7 anos, o criador do Bitcoin ainda é um completo anônimo. Porém ficamos sabendo de algumas características do desenvolvedor da primeira criptomoeda, é o que revelou uma entrevista com uma das primeiras pessoas que interagiram com Satoshi Nakamoto (criador do Bitcoin).

O Bitcoin foi a primeira criptomoeda funcional, ele também é  o principal criptoativo da atualidade. Verdadeiramente um dinheiro globalizado, como é mostrado no ótimo post do Isac Honorato:

https://cointimes.com.br/o-mundo-e-globalizado-seu-dinheiro-nao/

Laszlo Hanyecz, um desenvolvedor que trabalhou no código do Bitcoin em 2010 e foi o primeiro a comprar um bem físico com a criptomoeda, contou para a Business Insider suas interações com a misteriosa persona por trás do bitcoin.

A relação deles começou quando Laszlo, que minerava criptomoeda no seu laptop, falou que gostaria de contribuir para o código do Bitcoin pois achava a ideia incrível.

A comunicação entre eles  era um pouco diferente, Laszlo enviava mensagens durante a semana e próximo do final de semana Satoshi respondia todas as mensagens.

A paranoia de Satoshi Nakamoto

As interações eram um pouco estranhas, Satoshi Nakamoto parecia meio “mandão“, “paranoico” e “esquisito” segundo a entrevista da Business Insider.

Hanyecz tinha um emprego de desenvolvedor full-time, ele queria apenas ajudar um pouco no desenvolvimento do Bitcoin, algo como um hobbie. Mas parece que Nakamoto via o dev como um empregado full-time, Laszlo o descreve como mandão.

Emails vindos de Satoshi com mensagens como  “Nós temos esses bugs – preciso que você corrija isso”, “Ei, você pode fazer isso?” “Ei , você pode corrigir esse bug?” eram comuns.

Além de mandão, Hanyecz descreve Nakamoto como extremamente preocupado com código do Bitcoin:

“ Ele parecia muito paranoico com a ideia de pessoas quebrando o código do Bitcoin”. Claro, se não fosse essa paranoia, todo ecossistema de criptomoedas não estaria vivo.

A privacidade e o anonimato eram preocupações constantes de Satoshi Nakamoto. Frequentemente eram feitas perguntas sobre sua vida pessoal, porém o programador do bitcoin era liso e escapava de todas as questões, muitas vezes não respondendo.

Daí vem o ar de mistério que circunda o criador do Bitcoin, há algumas suspeitas sobre quem era o gênio, como eu mostro no post “Quem é Satoshi Nakamoto”. Mas a realidade é que pouco realmente sabemos sobre ele.

https://cointimes.com.br/quem-e-satoshi-nakamoto/

Apesar dessa relação esquisita, Hanyecz respeitava muito Satoshi Nakamoto. No final não importa quem estava por trás do código do Bitcoin, como disse Lazslo “ carisma e ser uma pessoa interessante não te levam muito longe quando você é um desenvolvedor. Você será julgado pela qualidade do seu código ou ideia”.