Desde o início da intensificação dos conflitos diplomáticos entre Ucrânia, Rússia e EUA, o mercado global vem demonstrando medo, incerteza e dúvida – FUD, ante a possibilidade de invasão militar – e o Bitcoin também refletiu este sentimento com uma tendência de queda nos preços que já vem se arrastando há algumas semanas.

Compre o FUD da invasão militar na Ucrânia

Um especialista do mercado financeiro – Eugene Ng (@Eug_Ng no twitter) – comentou que em conflitos diplomáticos passados, o mercado apresentou um padrão de queda durante a incerteza sobre os acontecimentos, mas encontrou um fundo de preço no dia da invasão militar, ou momentos antes. Revertendo o movimento com o início da guerra.

Eugene tem uma vasta experiência no mercado financeiro, tendo trabalhado no Banco Holandês – Deutsche Bank; Citi Bank; Barclays Bank e, mais recentemente, na exchange de criptomoedas, Gemini.

Ele conclui sua rápida análise em algo como: “‘Venda na preparação, compre a invasão’ já que os mercados atingem o fundo pouco antes de as armas serem disparadas.”

Ele utilizou exemplos passados onde o Bitcoin ainda não existia, ou estava começando seu processo de amadurecimento como ativo financeiro, então fez sua análise utilizando outros índices de mercado.

Outras notícias de crise demonstraram o mesmo padrão

Esta publicação demonstra o comportamento do Dow Jones – importante índice global de mercado – em reação a outras notícias de crise e impacto econômico e o padrão parece se repetir.

dow jones após FUD relacionado com crises e invasão militar

Existe um início de baixa de preço poucos dias antes da notícia (talvez indicando informação privilegiada por algumas baleias do mercado) e um momento que varia entre 10-30 dias de FUD (medo, incerteza e dúvida) com uma queda mais brusca após a notícia conforme o mercado digere a informação.

Mas este período de FUD, na maioria das vezes, acabou marcando o fundo gráfico de preço, seguido de uma reversão de tendência e levando o preço de volta aos valores anteriores, ou até mesmo superando as marcas passadas, em nova tendência de alta.

O que aconteceu com o Bitcoin nos últimos eventos?

Aqui no Cointimes coletamos alguns dados sobre o movimento de preço do Bitcoin (BTC) nos três últimos eventos de crise que afetaram o Dow Jones e em todos os casos o padrão se repetiu em maior ou menor intensidade.

FUD sobre a economia chinesa

Com o medo que se seguiu durante incertezas sobre políticas econômicas na China em 2015, o Dow Jones recuou -15,1% em um período de 20 dias (28/07 a 24/08), mas após atingir o fundo, apresentou uma valorização de +15,9% em 30 dias e +7,2% em 180 dias.

tabela com informações de preço explicadas na matéria

O Bitcoin saiu de US$ 294,01 e foi a US$ 209,72 no mesmo período, com um recuo de -28,67% em 27 dias, mas encontrou seu fundo e depois subiu +9,39% em 30 dias e +107,24% em seis meses, atingindo US$ 434,63 no par BTC/USD.

Gráfico demonstrando a tendência
Fonte: BTC/USD Heiken-Ashi 1D – Trading View

Medo de recessão por resultados do FED

Durante o mês de dezembro de 2018 o Dow Jones recuou -15,5% em 14 dias, com início do FUD em 04 de dezembro e depois reverteu para realizar +17,10% e +22,60% em 30 e 180 dias respectivamente.

tabela com informações de preço explicadas na matéria

O Bitcoin já vinha caindo semanas antes, mas durante 11 dias depois do 04 de dezembro, ele saiu de US$ 4.033,00 para US$ 3.122,00 – uma desvalorização de -22,49% até o fundo.

1 mês após a reversão ele já havia subido +18,95% e 6 meses depois, incríveis +154,97%, chegando ao preço em dólar de $7.960.

Gráfico demonstrando a tendência
Fonte: BTC/USD Heiken-Ashi 1D – Trading View

Início da pandemia do Covid-19

De 20 de fevereiro a 23 de março de 2020, com a intensificação da pandemia e início das medidas de lockdown, Dow Jones recuou significativos -34,80% em 23 dias, mas 30 dias depois se recuperou marcando 44% de valorização e lateralizando nos 3 meses seguintes, mas 1 ano depois bateu a marca de +78% que é muito alta para o mercado financeiro tradicional.

O S&P500 também caiu em -33,67% nos 32 dias de impacto, alcançando o fundo e subindo:

  • 30D +25,11%
  • 90D +39,35%
  • 180D +48,36%
tabela com informações de preço explicadas na matéria

O Bitcoin também fez algo parecido em relação ao dólar, saindo de $9.885,84 dólares em 20 de fevereiro e batendo o fundo em $3.850,00 vinte e dois dias depois, em 13 de março de 2020.

Foi uma perda de valor superior a 60%, mas sua recuperação foi diretamente proporcional à intensidade da queda, fazendo +87,06% em 30 dias, +148,17% em um período de 90 dias e +164,24% seis meses após o fundo, chegando a US$ 10.173,40.

Gráfico demonstrando a tendência
Fonte: BTC/USD Heiken-Ashi 1D – Trading View

Atualmente o BTC está sendo negociado por aproximadamente US$ 38.000, que equivale a uma valorização de aproximadamente 1.000% sobre a queda no FUD de março de 2020, dois anos depois.

Invasão militar da Rússia na Ucrânia; e agora?

Os eventos são mais fáceis de serem datados quando observados no passado, então é difícil demarcar um ponto cronológico nos eventos envolvendo Rússia, Ucrânia e Estados Unidos, mas até o momento tínhamos apenas algumas poucas evidências e muitos rumores sobre uma possível invasão.

No dia 17 de fevereiro, o exército russo simulou um recuo, ao mesmo tempo em que expulsava o embaixador norte-americano de seu país, para na sequência o presidente Putin fazer um discurso em que confirmava a invasão militar no país vizinho, sob o pretexto de uma “missão de paz”.

tabela com informações de preço explicadas na matéria

Neste mesmo dia o BTC estava sendo negociado por US$ 43.554 e, até o momento, alcançou um fundo em US$ 36.368,99, com -16,50% de desvalorização em cinco dias.

Ainda não temos como saber se este será o fundo e se ele foi atingido durante a notícia de invasão, conforme aconteceu tantas vezes no passado, mas o padrão foi confirmado algumas vezes e a invasão militar poderia sim ser um indicativo de que, se ele ainda não chegou, o momento de reversão está bem próximo.

Guerras são péssimas para a economia

Toda esta análise não significa que guerras e crises são boas para a economia. Pelo contrário.

Estes eventos normalmente são catastróficos a nível econômico e muitas vezes são as gerações futuras que irão pagar o preço dos exageros e abusos causados no passado principalmente através da inflação.

Mas isso tudo pode nos passar uma lição de que o mercado normalmente exagera na precificação destes eventos e os grandes players – as baleias – aproveitam os momentos de medo, incerteza e dúvida (FUD) para comprar durante a queda exagerada.

A alta de preço, após o sentimento negativo imediato acaba sendo, em algumas vezes, o próprio mercado se equilibrando novamente.

Leia mais:

Enquanto riscos geopolíticos aumentam, ouro está melhor que Bitcoin como reserva de valor

Ucrânia legaliza Bitcoin e pode se tornar um forte nó de apoio para toda a rede

Risco de guerra na Ucrânia mostra força do Bitcoin, afirma CEO de grande instituição financeira

Bolsonaro, Rússia, Ucrânia, fertilizantes e criptomoedas

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.