O Federal Reserve de Nova York injetou outros US$ 55,3 bilhões no mercado em ofertas de recompra de três dias, apesar da suposta “economia em expansão”.

Enquanto o governo continua sua onda de gastos, é mais um exemplo de por que precisamos do Bitcoin.

Dinheiro novo foi injetado pelo Federal Reserve de Nova York para acalmar os mercados de recompra mais uma vez, segundo a Reuters.

A agência está relatando que o Fed aceitou “todos os US$ 55,3 bilhões em ofertas de três dias de revendedores primários em uma operação de acordo de recompra (repo)”.

O motivo é manter a taxa de fundos federais dentro da meta e acalmar essa incerteza de mercado.

O mercado de recompra continua a adicionar estresse a uma economia que parece ser mantida unida por uma cadeia.

Mais de US$ 3 trilhões em empréstimos colateralizados de curto prazo passam pelo mercado diariamente.

Anteriormente o Fed emprestou o equivalente a 12,7M bitcoins para resgatar bancos. Em setembro, outra intervenção emergencial, chegando a injetar 75 bi.

Federal reserve notas e bitcoins

Como disseram alguns especialistas, essa estratégia de mercados de recompra de ações do governo não pode durar para sempre.

É apenas mais um exemplo de como a moeda fiduciária parece não obedecer a nenhuma regra.

É por isso que moedas deflacionárias como o Bitcoin continuam a ser mais atraentes como uma alternativa potencial a essa espiral da dívida.

O Bitcoin tem limites matemáticos e é inerentemente anti-inflacionário, enquanto o Fed parece ter a intenção de continuar sua onda de impressão de dinheiro.

Mas queremos saber qual a sua opinião sobre Bitcoin como alternativa ao sistema financeiro atual, deixe nos comentários abaixo para que possamos ler.