G20 busca um melhor entendimento para criptomoedas

G20 busca um melhor entendimento de criptomoedas. As maiores economias do mundo estão com seus olhos voltados para aplicar um plano de combate à lavagem de dinheiro no setor de criptomoedas.

O objetivo deles é encontrar padrões regulatórios internacionais para o setor de criptomoedas até Outubro de 2019.

O fórum do Grupo dos Vinte (G20)  – grupo de ministros de finanças e chefe dos Bancos Centrais da União Europeia e 19 das maiores economias do mundo – reiterou sua intenção de levar ao setor de criptomoedas um padrão internacional no combate à lavagem de dinheiro durante um encontro em Buenos Aires.

Uma declaração oficial feita pelo fórum no Domingo confirmou que os países membros permanecerão “vigilantes” no monitoramento do setor de criptomoedas.

O fórum do G20 chamou a atenção para o seu órgão regulador, o Financial Stability Board (FSB) e outros reguladores relacionados em órgãos de definição de padrões (SSBs) para monitorar os riscos no setor e para “avaliar as respostas multilaterais conforme necessário”.

Além disso, um trecho do documento revelou que os membros do G20 dobraram sua intenção de regular o setor de criptomoeda em suas jurisdições, enquanto estabelecem um prazo final de outubro para propostas para esse fim.

A declaração dizia:

“Nós reiteramos o nosso compromisso de Março relacionado a implementação dos padrões da GAFI e pedimos que a GAFI esclareça em Outubro de 2019 como esses padrões serão aplicados para os criptoativos”

O Grupo de Ação Financeira Internacional (GAFI) – é um orgão internacional de 37 nações encarregado de combater a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo – já está trabalhando em regras vinculantes para as trocas de criptomoedas no mundo todo.

As discussões em torno da iniciativa começaram em junho para chegar a uma abordagem unificada no estabelecimento de licenças e normas KYC para troca de criptomoedas.

O que pode acontecer?

As exchanges de criptomoedas brasileiras, em sua maioria, já utilizam normas de KYC nos padrões da GAFI. Entretanto, uma regulamentação internacional voltada exclusivamente para criptomoedas pode dar ainda mais segurança jurídica ao setor.

Os recentes esforços de autoridades ao redor do mundo mostra que os governos não pretendem banir o Bitcoin. No entanto, os governos procuram esclarecer e estabelecer as regras do setor, oferecendo mais certeza e segurança.

Os últimos dois anos têm sido marcados por notícias de regulamentação e aproximação do Bitcoin e criptomoedas ao mercado financeiro.  Nos últimos dias, a possível aprovação de ETF para Bitcoin ajudou a dar um fôlego no mercado de criptomoedas.

Caso queira saber mais sobre outras notícias, o Cointimes tem uma série de posts sobre o assunto:

Maior negociador de ETF da Europa quer entrar no mercado de criptomoedas

Bitcoin e Ether não são valores mobiliários, declara especialista do SEC

Relatório para o G20 aborda pontos importantes para as criptomoedas – Veja quais

Via: CCN

Quer receber mais conteúdo como esse e ficar por dentro do mercardo de criptomoedas? Não deixe de assinar nossa newsletter e favoritar o Cointimes