O mercado bilionário de games está apenas começando no blockchain e já está criando fortunas para desenvolvedores e até mesmo alguns jogadores. 

É o caso de Leonardo Masironi, morador da zona sul de São Paulo, que entrou de vez no mercado de blockchain e bitcoin por meio dos games. 

Tudo começou com o game Axie Infinity, uma espécie de RPG onde você consegue coletar itens em blockchain, melhorar seu personagem e comprar terras. Leonardo já comprava a moeda do game chamada de AXS antes de começar a jogar, pois já “achava a ideia legal”. 

Ganhando os primeiros R$3 mil em um mês e meio

Entretanto, para iniciar no jogo é preciso adquirir três personagens, todos eles são compráveis na loja da própria plataforma e contam com características únicas e especiais. Após começar a jogar, Leonardo investiu R$3 mil e recuperou o valor em um mês e meio. O jovem player afirma que consegue tirar de R$2 mil a R$3 mil fazendo o “básico”:

“Assim, Axie Infinity eu parei de pegar a grana, pois estou esperando o Ronin sair que vai zerar taxas do ethereum, e deve sair ainda esse mês. Minha ideia é expandir, usar slp para fazer breed e tals, mas no Axie Infinity, se você faz o básico você consegue tirar de 1500 a 2000 reais por mês.”

– destacou Leonardo.

Inicialmente as regras do jogo e terminologias parecem confusas, mas conforme você se integra na comunidade e vai destrinchando o palavreado do game em pouco tempo sua conversa parecerá grego para quem não entende. 

Outra dificuldade para os novatos é o preço de cada transação, pois além da alta procura pelos itens do jogo há ainda o problema das taxas altas do ethereum que podem chegar a R$100 por transação. Leonardo indica que os jogadores novos esperem a utilização chamada de Ronin que irá diminuir as taxas da rede ao implementar um blockchain auxiliar apenas para o jogo. 

Personagens do Axie Infinity

Novas oportunidades de games que pagam até US$70 por dia

Desde a alta das taxas ele procura outras oportunidades de jogos que usam a tecnologia do blockchain. Nessa pesquisa ele encontrou games como Alien Worlds e Mobox, dois novos games que usam a tecnologia da Binance Smart Chain para diminuir as taxas de transação.

“Alien Worlds eu cheguei a ganhar uns 2500 reais em uns 21 dias, mas o que ajudou muito foi porque enquanto eu minerava eu achei alguns cards e entre eles um que valia uns 1500 reais e aí vendi ele”

Já o Mobox permite que você aposte no preço das criptomoedas e os itens ganhos podem ser usados em finanças descentralizadas na rede da Binance, as famosas liquidity pools. Como resultado, Masironi consegue ganhar US$70 por dia sem mesmo jogar, o equivalente a quase R$3 mil por semana.

“Então nesse, mesmo sem jogo, atualmente faço uns 70 dólares/dia, mas antes fazia pouco mais de 100 dólares por dia, eles têm um número fechado de moeda deles que distribuem por dia na mineração, e cada dia que passa com mais Momos esse valor diminui” – afirmou Leonardo.

Os jogadores até mesmo criaram grupos para pesquisar novos games com grande potencial. 

Qual a vantagem dos games em blockchain?

Não é de hoje que as empresas olham para o blockchain como uma possibilidade de reter mais jogadores e melhorar a economia dos games.

Desde 2019 a Ubisoft trabalha em parceria com desenvolvedores de blockchain como a EOS para integrar a tecnologia nos seus games. Surgiram até mesmo rumores de que a gigante dos games estaria pensando em usar o Ethereum no lançamento do Watch Dogs.

Os jogadores de Fortnite já testaram as criptomoedas quando a desenvolvedora permitiu a compra de itens usando Monero em 2019 e atualmente a comunidade de milhões de players recebe o criptoativo de incentivo do Reddit chamado de Bricks tokens. 

Brics do Reddit

A grande vantagem de usar um ledger descentralizado é possibilidade de comercialização livre dos itens nos games, que podem até mesmo ser usados para aplicações DeFi e outros jogos. 

Perspectiva para o mercado de games em blockchain

Há 3 anos o economista Rafael Lemos fez um artigo sobre Games e Blockchain, destacando alguns projetos que estavam apenas nascendo. Um deles foi a Enjin, criptoativo que valorizou 12.400% desde 2018.

Preço da ENJIN nos últimos 12 meses. Fonte: Coingolive.

Entretanto, outro projeto apresentado pela matéria chamado de CryCash nem sequer tem um preço ou exchange para ser negociado segundo dados do CoinMarketCap. 

Em suma, o mercado de games que usam a tecnologia do blockchain está apenas começando e a maior parte dos projetos ainda está em beta ou acabaram de ser lançados e são bem arriscados. 

Mesmo assim, sabemos que a indústria de games é gigante e maior até mesmo que a indústria de música e cinema juntas e o potencial de crescimento é ainda gigantesco segundo um relatório da TechNet.

Você já joga algum game que usa blockchain? O que acha dessa tendência? Deixe sua opinião nos comentários. 

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br