Coingoback

Andrew Mark Cuomo, 56º governador de Nova York pelo Partido Democrata, aparece em alguns vídeos do Reddit discursando sobre seu passado com a crise de 2008 e os resgates dos bancos (bailout).

Em seu discurso, explicita como presidentes e executivos de bancos teriam roubado bilhões de dólares, se aproveitando dos “resgates” oferecidos pelo governo estadunidense.

As pessoas diziam “ooh, mas não podemos deixar os bancos quebrar!”, e então os impostos foram para salvar os bancos. E os bancos deram as costas, dando “bônus” aos seus executivos.

Cuomo procede explicando que era o Procurador-Geral da época, e então reconheceria este ciclo se repetindo novamente.

Tive que limpar a bagunça, ir atrás dos executivos destes bancos por usarem os resgates oferecidos pelo próprio Governo de Washington, pois estavam dando prêmios multimilionários para esses executivos. Os mesmos que foram responsáveis por sequer criar o golpe de hipotecas.

Por fim, o ponto principal dele é o de que empresas como aqueles bancos irão repetir os mesmos passos, usando a pandemia como “cortina de fumaça” para cobrir seus atos.

Para evitar isso, Cuomo propôs a “Lei dos Americanos Primeiro“, que está em tramitação e tenta evitar que fundos federais investidos não sejam utilizados para uso pessoal, forçando empresas a recontratar funcionários nos mesmos níveis que os de pré-pandemia.

Nos comentários, muitas pessoas também o acusaram de ser “corrupto”, e participar da “cidade mais corrupta do país (Nova Iorque)”, dentre outras argumentações.

E como o Bitcoin entra nessa briga?

O primeiro bloco do Bitcoin veio com uma matéria do jornal britânico The Times:

“The Times 03/Jan/2009 Chancellor on brink of second bailout for banks”

A frase serviu de crítica às intervenções do governo durante a crise de 2008. Ou mesmo a mera possibilidade de isso acontecer, pois os cidadãos não tem controle sobre o próprio dinheiro.

As criptomoedas serviram, desde então, para “protestar pacificamente” contra intervenções de Bancos Centrais e afins como esta, já que o Bitcoin não é controlado por uma entidade central, nem mesmo precisa de intermediários como bancos para ser usado de forma eficiente.

E agora, com a crise do Covid-19, a história se repete: um novo resgate aos bancos ainda muito mais expressivo e uma nova mensagem em um bloco de Bitcoin:

“NYTimes 09/Abril/2020 com injeção de $2,3T, plano do FED ultrapassa muito o regaste de 2008”

Com “políticas monetárias” sólidas e baseadas em um sistema de consenso distribuído, cada vez mais o Bitcoin se mostra como alternativa ao sistema financeiro atual.

E então, você concorda com Cuomo? Crê que executivos poderão se aproveitar do dinheiro dos pagadores de impostos, ou acredita que todos estamos no mesmo barco? Comenta lá na nossa página do Facebook!


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!