Sumitomo Mitsui Trust, uma das principais instituições bancárias do Japão, entrará no negócio de custódia de criptomoedas.

A companhia anunciou que lançará uma empresa em parceria com o Bitbank, exchange sediada em Tóquio. Sendo 15% propriedade do Sumitomo Mitsui Trust e 85% do Bitbank, a empresa recebeu o nome Japan Digital Asset Trust, e terá foco na custódia de criptomoedas e NFTs para clientes institucionais.

O objetivo parece ser capturar o mercado institucional local, que ainda vê a custódia como um impedimento para investir em produtos e ativos digitais. O Sumitomo Mitsui Trust acredita que investidores ficarão mais confortáveis em manter ativos digitais se a custódia for fornecida por instituições reconhecidas no mundo financeiro ao invés de exchanges, que muitas vezes não passam pela mesma análise rigorosa por parte dos órgãos reguladores.

O Japan Digital Asset Trust deve iniciar suas operações ainda neste ano, principalmente tendo em vista que outros concorrentes também estão se apressando para trazer estes serviços ao mercado japonês. No entanto, a nova empresa também pretende oferecer um produto único.

Acredita-se que o Japan Digital Asset Trust espera uma demanda por stablecoins e por isso, de acordo com relatórios, a empresa tem planos de emitir uma stablecoin com paridade ao iene, apoiada por regulamentações que permitem aos bancos lançar este tipo de produto. 

A demanda é esperada pois stablecoins geralmente não sofrem os mesmos problemas de volatilidade que outras criptomoedas, o que poderia explicar a motivação de uma instituição tradicional a entrar no novo setor durante uma baixa no mercado. Detalhes sobre o produto ainda não foram divulgados pelos participantes da parceria.

Leia mais:

Passfolio