Um grupo de usuários com bitcoins presos na Atlas Quantum está se reunindo para fazer uma manifestação na sede da empresa.

Há ~ 40 dias, desde que a CVM proibiu a Atlas de fazer ofertas públicas, a empresa que diz fazer “arbitragem” de Bitcoin enfrenta problemas para pagar seus clientes.

A Atlas vem adiando prazos para o pagamento e até mesmo, segundo as empresas em que ela operava, mentiu em vídeos. Os clientes, furiosos com a falta de transparência, resolveram se unir em uma manifestação.

A manifestação marcada para o dia 18/10, sexta-feira da semana que vem, está sendo organizada por um grupo de Telegram e já espera 200 pessoas na sede da empresa.

“Rodrigo vai ver quem são os investidores da Atlas”

Questionamos o organizador do protesto se essa pressão na Atlas faria o Rodrigo Marques (CEO da empresa) liberar os fundos, ele nos respondeu:

Sim, ele está na zona de conforto, achando que está tudo certo, Rodrigo vai ver com quem são os investidores da Atlas.

Os manifestantes pretendem entregar uma lista de prioridades para a Atlas Quantum e prosseguirão na abertura de uma queixa criminal contra a empresa.

Mesmo com tanto problemas o organizador ainda tem dúvidas se a Atlas é uma pirâmide:

Difícil afirmar que sim ou não, tem vários pontos que poderia citar caso falasse sim mas também tem vários caso eu falasse não

O movimento também conta com investidores da AnubisTrade, empresa que foi comprada pela Atlas e agora também não paga os clientes.

Qual a nossa opinião sobre isso?

Bom, independente do Atlas ser um esquema estilo Madoff ou não, o estrago já está feito e ele vai repercutir negativamente para as fintechs brasileiras.

A manifestação pode não resolver o problema dos investidores, mas marcará mais um dos capítulos trágicos das empresas de Bitcoin no Brasil.