• O rapper Matuê confirmou o lançamento da música Vampiro em NFT que será vendida on-chain.
  • Matuê parece ser entusiasta do mercado de tokens não fungíveis e poderia até mesmo ser dono de um CryptoRasta

Música Vampiro em NFT para os fãs

Matheus Brasileiro Aguiar, mais conhecido como Matuê, é um rapper, cantor e compositor brasileiro. Ficou conhecido com o single “Anos Luz”, lançado em 2017 e é considerado um símbolo do trap brasileiro.

Para os fãs que acompanham o rapper, a música Vampiro é um single muito aguardado que teve seu lançamento cancelado no final de janeiro de 2022 por uma má qualidade do som no serviço de streaming em que ele seria lançado; segundo o próprio Matuê, que até mesmo afirmou ter perdido dinheiro com o cancelamento, visando uma melhor qualidade para o público.

No dia 14, segunda-feira, Matuê soltou alguns tweets com algumas dicas do que estaria por vir e também pedindo feedback de seu público.

Tweets do matuê sobre a música vampiro:
"Se eu vendesse 1m de cópias de vampiro acesso exclusivo por 1 real? Vocês comprariam?
Imagina, você seria dono de uma cópia original do som por 1 real e quem quisesse ouvir ou ter vai precisar comprar de você, você dita o preço. tudo isso de maneira simples
(lembrando tudo isso é só uma ideia hipotética. Quero feedback de vocês)
Tipo quem quiser ouvir de graça vai poder através da pirataria, maaas não na qualidade braba e nem vai ser dono da parada que é aí que tá graça.
Tudo é impossível até alguém ir lá e fazer… deixa que eu vou la então"

“Tudo é impossível até alguém ir lá e fazer… deixa que eu vou la então”

Matuê fez

Mesmo sob algumas críticas, o rapper confirmou o lançamento da Música Vampiro em NFT, com um total de 1 milhão de unidades do ativo digital sendo vendidas por R$1,00 cada e os compradores poderão dizer que são donos de uma pequena parte do single, com quantidade escassa e limitada.

Ele reconhece que quem quiser ouvir de graça ainda poderá consumir a versão pirata, mas avisa que a produção focou na qualidade e no resultado final; que seriam prejudicadas através da pirataria, da mesma forma como aconteceu com a plataforma de streaming.

Em tweets seguintes Matuê também defendeu que nossa forma de consumo musical está mudando e que ele acredita estar liderando essa revolução ao utilizar a tecnologia de tokens não fungíveis (NFT – non fungible tokens) para atingir uma melhor qualidade sonora.

Os proprietários também deverão conseguir benefícios exclusivos ao participar de uma comunidade, também exclusiva. Uma estratégia muito utilizada pelas coleções de NFT existentes, como a CryptoRasta.

Matuê e o NFT CryptoRasta

CryptoRasta é uma coleção brasileira de NFT em tributo à cultura rastafari. A cultura “rasta” se originou na Jamaica e tem grandes nomes de entusiastas ao redor do mundo, como é o caso do cantor de reggae, Bob Marley, e do rapper norte-americano Snoop Dogg, que é dono de alguns tokens da coleção CryptoRasta.

Um dos tokens de Snoop Dogg é a representação do cantor Dada Yute, uma das maiores figuras do reggae mundial. Dada lançou recentemente o primeiro clipe de rap a figurar um NFT, o “Aquarela Luz”, que conta com a presença de Matuê e Rael. 

“Virei um NFT personalizado, que foi comprado por uma grande personalidade mundial, tivemos também a primeira inserção de NFT em clipe de música, o Aquarela Luz.” – disse Dada.

No final do clipe da música “Aquarela Luz”, o Matuê aparece fazendo uma ligação para Dada e dizendo: “(…) E aí meu CryptoRasta (…)”.

Isso mostra que o cantor da música “vampiro” possivelmente já está inserido nas comunidades do ativo e poderia até ser um dos donos anônimos de algum CryptoRasta, que hoje possui 3,6k proprietários dentro de 10k tokens.

O que você acha? A forma de consumo está mudando e músicas em NFT farão parte do nosso dia-a-dia, revolucionando a indústria da mesma forma como as plataformas de streaming no passado? Comente nas redes sociais do Cointimes.

| Telegram | Twitter | Facebook | Instagram |

Leia mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br