Passfolio

Stashing, NFT Level-up, Castle Heist e mais: veja o que rolou de mais importante na transmissão.

O CEO da Mouse Haunt, Pedro D’Andrea, realizou no último dia 17 de junho um AMA (Ask me Anything – “Pergunte-me qualquer coisa”, em português) ao vivo sobre o estado atual de Mouse Haunt. Na transmissão, ele fala sobre o progresso da equipe e compartilha muitas atualizações, curiosidades e novidades recentemente anunciadas ou que estão por vir, dando inclusive um merecido destaque ao envolvimento da comunidade. A transmissão completa pode ser vista no Youtube.

Confira os destaques do evento.

Foco no gameplay e novidades sobre NFTs

D’Andrea frisou que “Mouse Haunt é um jogo em primeiro lugar”, citando como exemplo de integração entre economia e jogabilidade o programa de stashing do jogo, que já acumulou mais de 250 mil MHT, o token principal do projeto. Ele avisa que mais benefícios serão adicionados ao Castle Heist, modo PvP de Mouse Haunt, conforme a proximidade do lançamento.

Passfolio

A troca de NFTs, sugerida pela comunidade e votada pelos holders, será o próximo recurso a ser implementado, com lançamento confirmado para o dia 30 de junho (sim, daqui a dois dias!). Todas as transações ocorrerão de forma segura dentro do marketplace do jogo e, de acordo com votação feita pelos nossos stashers no Discord, haverá um burn de 75% da taxa de troca (8.25 MHT) em cada transação, o que equivale a 6.19 MHT. O resto do valor vai para a pool de reciclagem do jogador, e os stashers terão um desconto na taxa de acordo com suas tiers.

Outro conteúdo abordado no AMA foi o sistema de Level Up de NFTs, cujo objetivo é “retribuir aos jogadores que estão jogando, pois você começa com um NFT fraco e quanto mais você joga, mais forte ele fica.  Isso é um estímulo para as guildas, assim como o sistema de aluguel-empréstimo de NFTs.”. Você pode ler mais sobre o NFT Level-up aqui.

Também tivemos novidades sobre o MCheese, que será apenas uma moeda para uso interno do jogo ao invés de um token. A ideia por trás dessa decisão é manter um único token para investidores Web3 — o MHT — e uma moeda para os jogadores mais tradicionais, que será usada, por exemplo, para compra de cosméticos. Como esses players já estarão dentro do ecossistema do Mouse Haunt, o funcionamento do MCheese nesses moldes pode atrair a parte mais tradicional do público para o lado Web3.

Relações entre os modos PvP e PvE

O modo Castle Heist, que tem previsão para ser lançado ainda em 2022, segue com novidades a todo vapor. A rede do modo PvP já está funcionando e a mecânica de tiros foi mostrada, além da interface e do sistema de possessão de objetos, que será o principal recurso dos Fantasmas para atrapalhar os ratos sobreviventes.

Ainda sobre os Fantasmas, foi revelado que eles poderão farmar tokens em ambos os modos de jogo e, assim como os heróis, estarão divididos em Comum, Raro, Épico e Lendário. Segundo D’Andrea, “A raridade do seu fantasma determina seu acesso antecipado ao Castle Heist, então os proprietários de Legendary Ghosts poderão ajudar os desenvolvedores a encontrar bugs, assim como fizemos no lançamento de Alpha L&L. Haverá uma quantidade limitada de Ghosts no início.”.

O Lock ‘n Load, modo PvE de Mouse Haunt, permanecerá ativo mesmo após o lançamento do Castle Heist, mas servirá apenas como um benefício aos primeiros investidores do projeto, enquanto o modo PvP fica como o produto principal do game. A versão final seguirá um modelo de plataforma na qual os jogadores poderão escolher com qual modo de jogo irão interagir, mas tanto o auto-farm quanto o multiplayer estarão disponíveis.

Curtiram as novidades? Sigam a página oficial da Mouse Haunt em português, e juntem-se ao servidor no Discord para entrar na comunidade, que segue participando ativamente no desenvolvimento do projeto!

Leia mais:

Passfolio