• Após anos copiando o Vale do Silício, a segunda maior economia do mundo está agora oficialmente traçando seu próprio curso no setor de tecnologia.
  • As autoridades econômicas já escolheram os “setores estratégicos”, e seguiram com a repressão contra mineração, que forçou a Bitmain a sair do país. 

A repressão do governo chinês sinaliza a nova era de supervisão mais severa em que as empresas não serão capazes de registrar-se nas Ilhas Cayman ou contratar na Califórnia.

As duas maiores economias do mundo – EUA e China – parecem trilhar caminhos diferentes enquanto lutam com o poder crescente que as empresas privadas de tecnologia acumularam.

A China já sinalizou que tornará mais difícil para as empresas chinesas listarem-se nas bolsas de valores dos EUA, limitando sua capacidade de crescer e levantar capital fora da Ásia. Enquanto isso, expulsa grande parte da força de hashrate do bitcoin para fora do seu país. 

O Partido Comunista Chinês escolheu os seus setores e empresas “estratégicas” que pretende fortalecer, e como presenciamos anteriormente, as criptomoedas não são bem vindas no plano econômico da nação asiática.   

Sabendo disso, a Bitmain anunciou na segunda-feira (26) a alienação da marca “Antpool” e vai seguir agora, de forma independente seus negócios de pool de mineração, fora da China.

“A “Antpool” funcionará de forma independente (…) no exterior após obter o apoio de novos acionistas”, confirma a empresa no anúncio. 


Embora grande parte do hashrate do Bitcoin esteja atualmente distribuído por mineradores desconhecidos, a Antpool segue como a maior pool de mineração conhecida de acordo com dados do Blockchain.com.

Relembre as notícias relacionadas:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br