Planejar sua vida financeiramente irá lhe ajudar em muito mais do que você imagina, fazer um planejamento financeiro significa conseguir mais qualidade de vida, ter mais possibilidades para poder fazer o que você quiser e por fim atingir a sonhada liberdade financeira.

Nesse post vou te ensinar em 10 passos para você fazer um bom planejamento financeiro e colocar suas finanças nos trilhos.

Controle seus gastos e use a tecnologia

O primeiro passo para fazer seu planejamento financeiro pessoal  é saber sua atual situação financeira. Como fazer isso?

É essencial registrar suas dívidas, rendas e gastos. Você pode fazer isso usando cadernos, planilhas ou aplicativos, o que for mais simples e fácil. É importante que todos os seus gastos sejam anotados, de preferência na hora que eles são feitos.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Nós temos algumas dicas de aplicativos, veja aqui os 7 melhores aplicativos para controle de gastos. Há aplicativos que se conectam diretamente na sua conta e fazem a maior parte do trabalho duro.

É possível que você gaste um tempo razoável listando suas dívidas, fontes de receitas e despesas, esse processo é muito importante pois lhe dará uma visão do que você faz com seu dinheiro.

2. Crie objetivos para você e sua família

planejamento financeiro viagem

Agora que você tem uma visão do que está gastando, quanto você deve e quanto você ganha, é hora de conseguir motivação para continuar sua jornada.

A melhor forma para fazer isso é definir alguns objetivos. É importante dividir seus objetivos financeiros em duas categorias:

  • Objetivos de curto prazo, são aqueles que você consegue realizar em um período de 1 anos, como realizar férias ou comprar um telefone novo.
  • Objetivos de longo prazo, são aqueles com mais de 1 ano, por exemplo, você quer juntar R$100 mil em 2 anos.

Dessa forma ficará claro quais são as metas financeiras necessárias para alcançar seus objetivos. Depois de 1 mês de controle de gastos e após seguir as dicas a seguir você será capaz de fazer um planejamento de objetivos bem realista.

Não esqueça de envolver sua família dentro dessa etapa, é muito importante que vocês entendam os motivos para fazer um controle mais duro.

3. Educação financeira

O planejamento financeiro é algo que deve ser feito diariamente e sempre aprimorado. Por isso é importante sempre adquirir mais conhecimentos sobre o tema.

Livros, filmes, artigos são conteúdos válidos para você se aprimorar cada vez mais.

Nós fizemos algumas listas de livros que podem te ajudar muito nessa jornada, comece pela primeira recomendação do post a seguir:

TOP 5 livros que lhe ajudarão a investir melhor
5 principais livros para quem quer começar a investir

3. Saiba como investir

Investir é colocar o seu dinheiro para trabalhar para você, como fazer isso?

O primeiro passo é saber qual seu perfil de investidor. Para te ajudar fizemos um pequeno questionário (5 minutos). Veja abaixo:

Perfil de investidor: faça o teste e descubra o seu

Agora que você sabe qual seu perfil, é hora de ver quais são suas possibilidades de investimentos, fizemos um tutorial bem simples e didático:

Como investir: faça seu dinheiro trabalhar para você

Lembre-se sempre do poder dos juros compostos, eles podem transformar pequenos investimentos em boas fontes de renda para o seu futuro.

4. Regra 50-15-35

Você tem a planilha com todos os gastos, sabe como investir e já começou a ler sobre finanças pessoais. O que falta? Entender como alocar seu dinheiro.

Existe uma regra para você aplicar no seu dia a dia financeiro, funciona da seguinte forma:

  • 50 % do seu salário/rendimentos deve ser gasto com itens essenciais como condomínio, água, luz e outras coisas básicas.
  • 35% serão destinados a lazer e atividades como passeios, pequenas viagens, academia e cursos. Pode parecer que não, mas essas atividades afetam diretamente sua produtividade, geralmente nunca é bom cortá-las.
  • 15% deve ser usado para quitar dívidas e depois de quitadas esse valor deverá ser usado para investimentos.

É uma regra básica, com ela é possível regrar seus gastos.

5. Use seu cartão de crédito!

Muitos gestores financeiros não aconselham o uso do cartão de crédito, mas se ele for bem usado será uma ótima arma no seu repertório financeiro.

Antes de usar seu cartão de crédito veja se a loja permite que você compre à vista com desconto, se não for o caso e o parcelamento não gerar juros, então o melhor a fazer é parcelar e pegar esse dinheiro para investir.

Alguns cartões te dão vantagens na compra de ingressos e outros itens, veja se você utiliza todas essas vantagens e se elas compensam a anuidade do seu cartão. Tente dar preferência para cartões sem anuidade, como o do Banco Inter.

Planejar é uma tarefa diária, e o ideal é que você sempre relembre dessas dicas e aplique-as diariamente. Além disso indique esse conteúdo para outra pessoa, se os membros da sua família ou seus amigos tiverem a mesma mentalidade será muito mais fácil ter um bom controle financeiro.

6. Viva abaixo da sua condição financeira

Outro grande erro cometido por grande parte dos portais de auxílio financeiro é falar para seus leitores viverem de acordo com sua condição financeira.

É sempre bom viver com menos do que você precisa e tentar economizar um pouco mais, os motivos para isso? Bom, se você tiver uma queda na sua renda já estará acostumado a viver abaixo do que consegue ganhar.

Além disso será possível criar um colchão maior ou ter a possibilidade de arriscar muito mais nos seus objetivos. Lembre-se de seguir a regra 50-15-35 e se possível aumentar o valor dos seus investimentos.

Nesse ponto você precisa saber diferenciar seus desejos das suas necessidades, o que você quer é diferente do que você precisa. Eu sempre me pergunto – “Eu realmente preciso desse aparelho?”

Mas sempre coloque como prioridade sua alimentação, saúde, vestuário, moradia e comida.

7. Saiba como se livrar das dívidas

Não é fácil se livrar das suas dívidas e a maior parte das pessoas não sabe um bom caminho para fazer isso. Na verdade há dois caminhos, um deles é método “avalanche” e o outro o “bola de neve”.

Matematicamente a melhor maneira de se livrar das dívidas é usando o método avalanche.  Ele consiste em pagar suas dívidas mais caras primeiro, aquelas que geram mais juros e peso financeiro, tais dívidas geralmente tendem a ser maiores.

Por mais que esse seja o melhor método matematicamente, ele não é o que mais funciona. O método “bola de neve” faz justamente o contrário, você começa pagando as menores dívidas integralmente e depois vai para as grandes.

O método bola de neve tem uma taxa de sucesso muito maior, isso acontece pois nós somos seres adaptados para ter uma visão de curto prazo e conseguir recompensas rápidas o que ajuda a ter mais motivação a continuar pagando dívidas.

Após escolher o método comece a ligar para seus credores, negociar é extremamente importante. Não tenha medo de puxar o preço para baixo.

8. Refaça o processo e melhore

Talvez o mais importante seja ter consistência, não adianta nada controlar seus gastos em um mês e no outro esquecer completamente dessas dicas.

Reavalie mensalmente seus objetivos, gastos, dívidas e receitas. Consistência é poder, mantenha a consistência nos seus investimentos e no seu planejamento, se estiver difícil procure outros métodos.

Última dica – Comece a aumentar suas fontes de receita

Você pode ter percebido que alguns dos seus objetivos não estejam a seu alcance com sua renda, mas não fique triste.

Faça o planejamento com sua renda atual, mas sempre procure novos meios de receber renda passiva. A renda passiva é fazer seus ativos ou bens trabalharem por você.

Há várias maneiras de aumentar seus rendimentos e manter o seu nível de trabalho a longo prazo, eu explico como fazer isso com investimentos tradicionais e criptomoedas no post abaixo:

5 formas de conseguir renda passiva com investimentos tradicionais e criptomoedas

Conclusão, um resumo do que você deve fazer

Comece fazendo a listagem dos seus gastos, isso pode demorar até 1 mês dependendo da sua saúde financeira. Teste aplicativos, planilhas, veja o que é mais fácil e simples para você fazer esse registro. Seja paciente.

Depois de ver a sua realidade financeira agora é importante não desanimar. Para isso crie objetivos realizáveis, metas de curto e longo prazo.

Agora é hora de começar a aprender sobre o assunto, filmes e artigos são extremamente importantes, mas ler alguns livros sobre o assunto é fundamental.

Você não pode perder tempo, enquanto você vai aprendendo sobre o assunto e fazendo seus registros, não deixe seu dinheiro parado. Não, não use a poupança, comece a colocar o dinheiro no CDB com liquidez diária (veja o post sobre investimentos para mais detalhes).

Comece a alocar sua renda de acordo com a regra 50-15-35, o quanto antes melhor. Ah, não esqueça de usar seu cartão de crédito, mas use sabiamente! Viva com menos do que você tem e precisa.

Tendo uma visão sobre sua vida financeira, é hora de começar a negociar suas dívidas, faça isso o quanto antes! Mas não se esqueça que você é um ser humano e não uma máquina, escolha o método que mais lhe agradar para pagar suas dívidas.

A última etapa e talvez a mais importante é disseminar seu conhecimento, ensine para seus familiares o que você aprendeu, mande para seus amigos algumas dicas e indique conteúdos de qualidade.

Você gostou desse conteúdo? Nós temos muito mais! Siga e compartilhe a página do Cointimes para se manter atualizado com os conteúdos mais relevantes. Estamos em todas as mídias sociais também: FacebookTwitterInstagram.


BitcoinToYou –  Negocie criptomoedas sem pagar taxa
 
A primeira corretora do Brasil, negociamos criptomoedas desde 2010. 
Abra sua conta grátis!
 
Abrir conta


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!