Breaking News  
Por que dei “all in” no Bitcoin? Bitcoin

Por que dei “all in” no Bitcoin?

Marcel Pechman explica sua opção por dar all in no Bitcoin.

Marcel Pechman
Marcel Pechman

All in no Bitcoin

Só para deixar uma coisa bem clara: este texto não tem o objetivo de explicar o que é o Bitcoin. Se você ainda não entendeu para quê serve, não sou eu quem vai te explicar. Veja esse texto do Cointimes: O que é Bitcoin?

Bom, vamos lá: quando entrei neste mercado em Mai/2017 peguei informações com 3 amigos que estavam há mais tempo, incluindo meu irmão. Todos tinham uma visão muito construtiva a respeito da tecnologia e potencial de valor.

Os próximos meses você já sabe a história, né? Uma frase que me marcou muito naquele bull market foi: “Maca, um Bitcoin não pode (hoje) valer mais que um carro”. Aquilo ficou martelando minha cabeça por um bom tempo. Bem provável que tenha me salvado de perder um bom dinheiro.

Fast forward pra hoje, a única certeza que temos sobre criptos é que o mercado evoluiu, e muito: Coinbase valendo USD 8 bi com 25 milhões de cadastros, futuros listados na CME e CBOE, Fidelity e NYSE começando a oferecer serviços, etc.

É indiscutível que o mundo encontra-se numa situação delicada: até a ex-Presidente do FED Janet Yellen está preocupada com a próxima crise global. Isso sem contar no imbróglio político-social que se encontra a Europa e essa caixa preta que são China & Rússia.

Estamos “between a rock and a hard place”, esta é a verdade. Se o bicho pegar, não existe ativo seguro. Se você parar pra pensar, apesar de todos os crashes do Bitcoin trata-se de um ativo cujos principais atrativos nunca foram abalados: individual sovereign, imutabilidade nas regras e ausência de um agente controlador.

Bitcoin como hedge

Scary? Com certeza. Quem já saltou de paraquedas ou fez boogie-jump sabe do que estou falando. A diferença é que permanecendo parado, leia-se: em ativos inflados pelo fiat money, se o motor parar de funcionar ou se a plataforma ruir, não há mais tempo de se preparar.

Ao mesmo tempo, o cara que colocou o equipamento pode se jogar do avião ou da plataforma em qualquer altura que vai chegar vivo no chão. Sim, provavelmente vai se arrepender de ter caído num local não ideal, mas ao menos chega vivo. Esse é o cara que comprou Bitcoin em USD 15.000 ou 18.000. Se ele não desistir e usar suas forças pra pegar uma corrente favorável, no final vai pousar num lugar tranquilo.

Quem pensa no Bitcoin como algo arriscado tá muito enganado. O Bitcoin é justamente um hedge (ativo que serve como proteção) de toda essa porcaria de dinheiro com reserva fracionária e emissão sem nenhum tipo de controle, ao menos não o seu. Se você pensa que os bancos ou governos é quem tem poder, esqueceu que somos 7 bilhões.

Eu fiz meu hedge, hoje vou dormir tranquilo. Quem deveria estar preocupado é você pois não sabe quanto vale o Real ou Dólar no seu bolso amanhã. Foi justamente a emissão de dívida desenfreada que inflou os valores de imóveis e ações. Você tem que torcer pra austeridade dos governos, sem recessão e sem trade wars ou desvalorizações cambiais.

Bom, minha parte tá feita. Quer continuar se enganando? Vai fundo. Vai ficar milionário… todos vocês vão, aliás. Igualzinho o povo da Venezuela… boa sorte!

Gostou do conteúdo? Quer receber mais análises como essa? Então se inscreva no canal do Cointimes no Youtube e siga o FacebookTwitter e Instagram.

Marcel Pechman
Marcel Pechman

Atuou como trader por 18 anos nos bancos UBS, Deutsche e Safra (Linkedin). Desde Mai/2017 faz arbitragem e trading de criptos, além de ser co-fundador do RadarBTC. Possui artigo publicado na ZyCrypto, além de ter sido citado na CoinDesk

O Cointimes utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.