Nesta segunda-feira (21) o bitcoin (BTC) está em torno de US$ 39.000. Após alguns dias consecutivos de queda livre, o bitcoin e a maioria das altcoins se acalmaram e ainda registraram alguns ganhos. Entre elas, Solana, Terra e Shiba Inu se destacam em 24 horas. 

Confira no Resumo de Mercado de hoje a proposta de regulação do mercado de criptomoedas que deve ser enviada ao Congresso ainda no primeiro trimestre, segundo informações fornecidas pelo Banco Central do Brasil. 

Ranking de Criptomoedas - Fonte: Coingolive.com

Proposta de regulação do Bitcoin no Brasil pode ser discutida ainda no primeiro trimestre - Resumo de Mercado
Ranking de Criptomoedas – Fonte: Coingolive.com

Co-fundador da Houbi vai esperar até o próximo halving

No meio da semana passada, quando a principal criptomoeda desafiou US$ 45.000, os touros pareciam controlar o mercado. No entanto, a rejeição subsequente nesse nível significou problemas futuros para o ativo.

A partir de agora, o BTC recuperou algum terreno e está em torno de US$ 38.500. No entanto, uma queda de mais de 8% semanalmente condiciona o valor de mercado do ativo abaixo de US$ 750 bilhões.

Falando à CNBC no fim de semana, o cofundador da Huobi, Du Jun, disse que, a julgar pelos ciclos de mercado anteriores, pode não haver outro por cerca de três anos. Ele disse que “agora estamos no estágio inicial de um mercado em baixa”, antes de acrescentar: 

“Após este ciclo, não será até o final de 2024 e início de 2025 que poderemos dar as boas-vindas ao próximo mercado altista do bitcoin.” 

Jun acredita que os ciclos do mercado Bitcoin estão intimamente ligados aos eventos de halving. Os preços subiram para uma nova alta no ano que segue o halving do Bitcoin nos ciclos anteriores.

O próximo halving está programado para 4 de maio de 2024, em 803 dias. Portanto, se a tese estiver certa, 2024 pode ser o momento de ascenção para os mercados de criptomoedas. 

A redução pela metade das recompensas de bloco para mineradores (halving) reduzirá os atuais 6,25 BTC para 3,125 BTC por bloco.

O ciclo de mercado atual tem sido diferente dos anteriores. Jun atestou que as previsões ficaram mais difíceis de fazer: 

“É realmente difícil prever exatamente porque existem muitos outros fatores que também podem afetar o mercado – como questões geopolíticas, incluindo guerra ou Covid recente…” 

O cofundador do Ethereum, Vitalik Buterin, também tem falado sobre mercados em baixa e disse que muitos desenvolvedores dariam boas-vindas a outro inverno de criptomoedas. Seus comentários vieram na ETHDenver, evento da comunidade ETH que terminou ontem (20). 

“As pessoas que estão profundamente envolvidas com criptomoedas e, especialmente, construindo coisas, muitas delas dão boas-vindas a um mercado em baixa”, afirmou.

Banco Central apressa regulação de criptomoedas 

Enquanto isso, segundo reportagem da Folha, o Banco Central avalia a elaboração de diretrizes para impor fiscalização às transações financeiras com criptomoedas no Brasil, como o bitcoin, e definir penalidades para conter a explosão de golpes e fraudes.

A iniciativa foi relatada pelo presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto, a presidentes de bancos importantes no país. De acordo com os banqueiros, a proposta de regulação deve ser enviada ao Congresso ainda no primeiro trimestre. A ideia é que as regras entrem em vigor até o final deste ano para diminuir casos de fraude. 

Além disso, “empresas” procuradas pela Folha como Atlas Quantum, BWA e G.A.S. não responderam.

Pesquisa recente feita pela CVM mostra que os estelionatos com criptomoedas já respondem por 43% do total dos golpes financeiros no país. Essa situação levou Campos Neto a pedir que técnicos da autarquia preparem o projeto de lei com as diretrizes para a regulamentação do mercado.

Altcoins 

As moedas alternativas sofreram tão severamente, se não pior, quanto o bitcoin nos últimos dias. Hoje, porém, a maioria mostrou alguns sinais de recuperação.

Ethereum estava entre os perdedores mais substanciais. Ele foi negociado acima de US$ 3.200 dias atrás, antes que a retração em todo o mercado o levasse para US$ 2.600 ontem. Um aumento de 1,74% desde então, porém, elevou a segunda maior criptomoeda para cerca de US$ 2.690.

Leia Mais: Brasileiros procuram mais por golpes que por Bitcoin; segundo site de pesquisas 

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (+1,74%), Binance Coin (-0,45%), Ripple (-2,00%), Cardano (+0,94%), Solana (+3,86%), Terra (+4,05%),  Avalanche (-0,14%), Polkadot (+0,47%), Dogecoin (+0,44%), Shiba Inu (+2,94%) e Polygon (+1,58%). 

De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado de todos os ativos cripto caiu para cerca de US$ 1,84 trilhões nesta segunda-feira.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.