Nicolás Maduro, mais uma vez, está indeciso sobre o futuro das criptomoedas no país. Pois ao mesmo tempo em que se declara “pioneiro” na adoção de uma moeda digital nacional, ele continua reprimindo a mineração de Bitcoin no território venezuelano. 

No sábado, 7 de agosto, as autoridades do Estado de Carabobo, na Venezuela, suspenderam o serviço de eletricidade a todos os mineradores de Bitcoins, assim como de outras criptomoedas, em seu território. 

De acordo com o portal CriptoNotícias, as autoridades alegam que por trás da medida estaria uma contingência elétrica que seria agravada pelo alto consumo de mineração de criptomoedas.

A Superintendência Nacional de Criptomoedas (Sunacrip) e a National Electric Corporation (Corpoelec) planejam se reunir na próxima semana, possivelmente para chegar a um acordo, mas a agência estatal não deixou claro quando.

O pressuposto para essa ação é de que ainda existem mineradores de criptomoedas que não cumprem todas as normas legais vigentes, na opinião da Corpoelec.

Em 26 de julho, houve outro confisco de 140 equipamentos de mineração no estado de Carabobo pelos mineradores estarem supostamente realizando uma operação ilegal.

No país de Nicolás Maduro, a instabilidade do sistema elétrico, que está em crise há vários anos em nível nacional, pode ter influenciado a decisão de suspender a mineração de criptomoedas.  Um número significativo de empresas locais do setor está sediada no estado de Carabobo.

Leia Mais: 

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br