Peter Todd, um dos desenvolvedores mais antigos do Bitcoin Core, criticou duramente recentes falas do cofundador do Ethereum, Vitalik Buterin. Segundo Todd, o desenvolvedor do Ethereum está delirando ou é um golpista desonesto.

Para entender o comentário do desenvolvedor do Bitcoin, você precisa saber o que ele pensa sobre a descentralização de um blockchain. Todd é considerado um small blocker, ou seja, ele é contra a inserção de muitas informações no blockchain em um curto período, pois isso encarece a participação na rede ao rodar um node.

O Ethereum tem um grave problema?

No Ethereum, os mineradores criam um bloco a cada 15 segundos, aproximadamente, em contraponto ao Bitcoin, que só extrai um bloco a cada 10 minutos, e com um limite relativamente baixo de megabytes.

Para Buterin, porém, um crescimento de 85 terabytes por ano não seria um problema, sugeriu ele em uma live, cortada e compartilhada por um usuário no Twitter.

O cofundador do Ethereum explicou que o aumento do blockchain seria um impeditivo para um usuário casual que quer rodar a rede a partir de seu laptop, mas “um usuário dedicado e que se importa” poderia gastar US$ 100 em hard drive todos os meses e estaria tudo bem.

Finalizando o vídeo, Vitalik diz que se esse número aumentasse bastante, chegaria em um ponto onde realmente a questão se tornaria um problema sério.

As falas de Vitalik receberam críticas de conhecidos bitcoiners, como o engenheiro da Blockstream, Grubles, que chamou os desenvolvedores do Ethereum de palhaços e incompetentes.

“85 TB por ano é ~ 232 GB por dia, ou cerca de metade de todo o blockchain de Bitcoin POR DIA… Além disso, você não pode nem mesmo sincronizar um node do Ethereum usando uma unidade de disco. Portanto, boa sorte ao gastar muitos milhares de dólares em SSDs por ano apenas para permanecer sincronizado (entre outros custos).”, continuou ele.

Outros bitcoiners, como Tuur Demeester, relataram que a capacidade de HD não seria o principal gargalo para manter um blockchain descentralizado, mas sim a largura de banda.

Neste sentido, Peter Todd comentou:

“Sem falar que um HD de US$ 100 todo mês nem é o começo. Preciso de backups, quero poder trabalhar nisso no meu laptop, em caso de indisponibilidade, quero poder testar correções de maneira fácil e rápida, etc. Vitalik está delirando ou é um golpista mentiroso.”

O Bitcoin Core, implementação do Bitcoin na qual Peter Todd trabalhou por anos, tomou o caminho de permanecer com blocos menores (em oposição ao Bitcoin Cash, por exemplo) e buscar escalabilidade de outras formas.

Atualmente, os desenvolvedores do Bitcoin estudam sobre como aumentar a quantidade de transações por bloco sem afetar o crescimento do blockchain. A agregação de assinaturas por meio da atualização Schnorr foi um exemplo disso.

Por fim, soluções off-chain como Lightning Network e Liquid também continuam sendo foco da atenção dos desenvolvedores do Bitcoin, conforme explicamos no podcast Bits Semanais:

Para o Ethereum, também existem propostas de soluções em segundas camadas ou sidechains, como a Polygon (MATIC), que poderiam ajudar com parte dos problemas apontados pela comunidade.

Mas qual a sua opinião sobre a questão? Deixe um comentário abaixo.

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br