Ontem, 05/11, o canadense Don Tapscott um dos maiores estrategistas na área de tecnologia e blockchain se encontrou com o VP do Bradesco, Mauricio Minas.

O evento foi organizado no InovaBra, um espaço de coinovação do Bradesco, destinado a startups, novos negócios e tecnologias disruptivas.

Além de  Don Tapscott e de Minas, alguns expoentes do setor de criptomoedas estavam presentes, como o CEO da Foxbit João Canhada e Carl Amorim, diretor do Blockchain Research Institute.

Minas e Don discutiram diversos temas, como IoT, o mercado de trabalho do futuro, o papel da inteligência artificial e do blockchain na economia.

InovaBra – Don Tapscott x VP do Bradesco

taspcott

Em uma de suas primeiras perguntas a Don Tapscott, o vice-presidente do Bradesco questionou sobre o papel dos bancos em um mundo que usa cada vez mais a tecnologia do blockchain. Tapscott respondeu:

Para mim, é uma ameaça. Mas também é uma oportunidade para quem entende essa transformação. Haverá novas maneiras de gerar valor.

Ele finalizou perguntando a opinião do banqueiro sobre o futuro do bancos, Mauricio sagazmente mudou de assunto e partiu para a próxima pergunta ao estrategista.

 Democracia e novas tecnologias

Quando perguntado sobre o aumento da desigualdade social no mundo e o impacto das novas tecnologias como blockchain e inteligência artificial, Don citou alguns casos de uso para o blockchain.

Uma das formas que essa nova tecnologia pode impactar na diminuição das desigualdades, segundo ele, é garantindo títulos de propriedades em países subdesenvolvidos, onde os direitos de propriedade são desrespeitados.

Don ainda afirmou que 2 bilhões de pessoas podem começar a participar da economia mundial, apenas com o uso generalizado do blockchain.

Nós mostramos uma dessas implementações, a BanQu:

https://cointimes.com.br/banqu-cpf-em-blockchain-que-tira-milhares-da-pobreza/

Tapscott acredita ainda que um novo “contrato social” poderá ser escrito futuramente, ele prevê a reestruturação do modelo organizacional das empresas (saiba mais sobre essa inovação) e  da própria democracia.

Para o estrategista canadense, o papel dos contratos inteligentes poderá significar uma grande mudança no modo como interagimos com nossos representantes, chefes e até com as nossas coisas.

Don Tapscott – Música no blockchain

Uma das aplicações que o estrategista canadense acredita que o blockchain terá um grande papel é na indústria de música.

O próprio Spotfy entrou nesse mercado no ano passado, despejando alguns milhões de dólares em uma companhia de blockchain aplicado a direitos autorais.

O meetup acabou com uma grande apresentação do convidado especial, que além de palestrar também mostrou seu talento musical. Provando que o Bitcoin também é cultura.

 

Ouça, desenhe e grafite com a sua criptomoeda favorita

Que tal ajudar os seus amigos a ficarem atualizados sobre as inovações do mercado? Compartilhe este post nas redes sociais!