Passfolio

O Bitcoin conseguiu se manter acima dos US $20.000 e subir até os $22.000 na última semana, mas a sensação de pessimismo está lentamente se espalhando entre investidores.

Como o Cointimes publicou na semana passada, o índice de Medo e Ganância do Bitcoin marcou uma alta de 2 meses, saindo do “medo extremo,” e entrando no nível de “medo.”

Entretanto, segundo a pesquisa feita pela MLIV Puls entre 5 e 8 de julho, investidores de Wall Street prevêem que o valor do Bitcoin vai despencar significativamente no futuro próximo. Eles acreditam que o token terá maior probabilidade de ser reduzido pela metade e atingir US $10.000 do que de voltar a subir para $30.000.

A perspectiva excessivamente pessimista de 60% dos 950 investidores entrevistados é motivada pelos credores problemáticos, as moedas em colapso, e o fim das políticas de dinheiro barato, que tiveram um impacto negativo sobre o setor de criptomoedas.

Passfolio
Resultado para a pergunta “que valor o Bitcoin atingirá primeiro?”/Fonte: MLIV Puls

O sentimento de que as criptomoedas não valem nada foi expresso por mais de um quarto dos investidores, o que foi muito maior do que a porcentagem de investidores institucionais que expressaram esta opinião. 

Curiosamente, quando se trata de ativos digitais, os investidores profissionais tinham uma atitude mais positiva. Este mercado continua a ser divisivo, embora cerca de 28% do total de entrevistados estejam bastante certos de que as criptomoedas representam o futuro das finanças, 20% acreditam que as criptomoedas são totalmente inúteis.

O valor do Bitcoin caiu mais de dois terços desde que atingiu cerca de US $69.000 em novembro do ano passado. 

Saiba mais: Criptomoedas perdem US$ 50 bilhões em 2 dias enquanto BTC cai para US$ 20 mil

O recente declínio no valor das criptomoedas deve aumentar a pressão exercida sobre os governos para que apertem sua supervisão no setor. A grande maioria dos entrevistados acredita que este tipo de supervisão é benéfica, pois tem o potencial de aumentar a confiança e levar a uma aceitação mais ampla entre o varejo e os investidores institucionais.

O desenvolvimento das próprias formas de moeda digital dos bancos centrais (CBDC) para uso em transações digitais é outra possibilidade que está sendo considerada. Conforme a pesquisa, as recentes reduções de preços e os desafios dos bancos centrais não são passíveis de destronar o Bitcoin e o Ethereum.

Mesmo que a maioria dos entrevistados acredite que um desses dois ainda será uma força motriz em cinco anos, uma proporção substancial dos entrevistados acredita que a moeda digital do banco central vai desempenhar um papel crítico no sistema financeiro no futuro.

Leia também:

Passfolio