A Human Rights Foundation, cujo diretor é o grande mestre enxadrista Garry Kasparov, começou a financiar o desenvolvimento de features relacionadas a privacidade do Bitcoin.

Kasparov, uma das maiores lendas do Xadrez mundial, é um grande apoiador do Bitcoin chegando a fazer declarações sobre a importância da criptomoeda para proteção contra abusos governamentais:

“O que me atraiu pelo Bitcoin é que sei que o número mágico é 21 milhões e sei que a matemática está me protegendo … Com o governo, eles podem imprimir outros trilhões de dólares, e esse é o maior desafio.

Sei que podemos levar ao caos se negamos os direitos do governo de controlar o lado financeiro das coisas, mas já estamos entrando no caos porque os governos são irresponsáveis, eles criam todo esse dinheiro e 85% dele acaba no mercado de ações, não encontra seu caminho para a economia real, estamos basicamente sustentando o mercado de ações.

É outra grande bolha. Com o Bitcoin, você tem um homem ou uma mulher comum nas ruas que conhecem o processo “

disse Kasparov em entrevista para o canal BeInCrypto

Não apenas ele, mas também Alex Gladstein (chefe estrategista da organização) gostam da proposta do bitcoin e enxergam a criptomoeda como uma grande ferramente contra regimes ditatoriais e opressivos.

“Os defensores e repórteres de direitos humanos em todo o mundo enfrentam uma crescente repressão financeira na forma de contas bancárias congeladas, restrições ao financiamento estrangeiro, vigilância de pagamentos e dificuldade geral de obter renda ou receber doações

O bitcoin pode ser uma ferramenta poderosa para que eles sigam adiante ao lado de aplicativos de mensagens criptografados como Signal e projetos como Tor Browser e SecureDrop.”

afirmou Alex Gladstein

Os problemas no uso do Bitcoin

Inicialmente o Bitcoin era pintado pela mídia como uma moeda completamente anônima e privada. Contudo, com seu blockchain público, empresas de análises começaram a rastrear transações. Hoje, as transações de bitcoin são rankeadas e bloqueadas em determinadas corretoras se o ranking das moedas for baixo.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 


Veja também: Congelamento de fundos na Binance e o maior problema do Bitcoin

Chainalysis: 99% do Zcash e Dash são rastreáveis


Se por um lado isso facilita o KYC e identificação de crimes, do outro preocupa ativistas pro-privacidade.

E com a recusa dos desenvolvedores do Bitcoin Core de avançarem em soluções de privacidade na primeira camada como RingCT, ZkSnarks/Starks, Dandelion++ e schnorr signatures, muitos bitcoiners perderam a esperança de verem uma cadeia mais privada e migraram para moedas como Monero.

“No momento, a rede Bitcoin está melhorando, mas está longe de ser tão utilizável e privada quanto precisa estar com autoritarismo e vigilância em ascensão em muitos países ”, assume Alex Gladstein, diretor de estratégia da Human Rights Foundation.

Entretanto, alguns desenvolvedores ainda puxam essa agenda com técnicas diversas. Uma delas é a CoinSwap, desenvolvida por Chris Belcher.

O CoinSwap, se feito de maneira correta, pode melhorar a privacidade dos usuários e corrigir problemas com técnicas que tentam buscar os mesmos objetivos em outras carteiras – Samourai e Wassabi, por exemplo.

Doação para fazer o Bitcoin privado

Para desenvolvê-la a HRF fez uma doação de 50 mil dólares a Belcher. O dinheiro veio de um doador privado, que ouviu sobre a relação entre a instituição e seu apoio ao Bitcoin.

Ele doou US$100.000 que foi dividido em duas partes para projetos diferentes, o segundo será anunciado em breve. Mas a HRF já anunciou que os outros 50 mil serão dados para um desenvolvedor que está trabalhando para aumentar o pseudo-anonimato do Btc no nível da rede.

A instituição também criou uma página para crowdfunding que irá garantir doações para desenvolvedores do BTC:

“Quaisquer doações enviadas aqui em USD ou BTC serão usadas para apoiar indivíduos ou equipes que trabalham em projetos específicos para ajudar a melhorar a rede do Bitcoin. O fundo terá como objetivo apoiar projetos dignos continuamente. 95% das doações serão direcionadas diretamente aos desenvolvedores vencedores, enquanto 5% apoiarão a defesa dos direitos humanos da HRF em geral”

Será que dessa vez Kasparov conseguirá derrotar a Deep Blue das empresas de análise em blockchain? Esperamos que sim.

Propostas para doações ao Human Rights Foundation podem ser enviadas para [email protected] O dev Belcher também aceita doações para o desenvolvimento do CoinSwap em sua própria página de financiamento.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!