A situação no Líbano mostra o quão caótica uma economia pode chegar. Com bancos fechados, falta de pagamento da dívida governamental e confisco de dinheiro, o Líbano registra as primeiras mortes em protestos.

Veja também:

Bancos queimados, mortos e feridos

Nesta segunda-feira três bancos foram queimados, diversos caixas eletrônicos vandalizados, estradas fechadas e um confronto aconteceu na cidade de Tripoli. Nem mesmo o receio do covid19 parou os protestos.

Os protestos deixaram 53 soldados feridos, pelo menos 1 morto e também trouxeram mais instabilidade para um governo em crise. Com uma dívida equivalente a 150% do PIB, o Líbano não consegue se reerguer, tendo pedido ajuda para o FMI.

Como resultado, a moeda libanesa entrou em colapso, a inflação está destruindo o resto da economia, enquanto o governo atual culpa o anterior e o Banco Central do país.

Após anuncio que os bancos iriam confiscar parte do dinheiro de clientes no mês passado (bail-in), limitar saques e conversões em dólar, agora o setor bancário em Tripoli afirma que não vai abrir – deixando a população ainda mais revoltada.

bail in bancos

Bail-in dos bancos no Líbano

Já imaginou se todas as economias da sua vida fossem confiscadas? O dinheiro que você guardou para seus filhos após anos de trabalho duro por décadas desaparecendo do nada?

O confisco de dinheiro aconteceu no Líbano, recentemente no Brasil com o famigerado plano Collor e até mesmo nos Estados Unidos com ouro.

Recentemente, o Congresso votou por uma medida de empréstimo compulsório (confisco legalizado), se a medida passasse ela seria executada de imediato, sem esperar o prazo de 90 dias ou o exercício financeiro seguinte.

Veja mais detalhes sobre a tentativa recente de confisco do Congresso brasileiro: Governo brasileiro se prepara para confisco de dinheiro

Conheça o único bem não confiscável do mundo


BitcoinToYou –  Negocie criptomoedas sem pagar taxa
 
A primeira corretora do Brasil, negociamos criptomoedas desde 2010. 
Abra sua conta grátis!
 
Abrir conta