Todos os dias, em um certo horário, a taxa média que os usuários de bitcoin pagam para enviar criptomoeda pela rede alcança um pico e depois volta ao normal. Um pesquisador acha que encontrou o motivo: BitMEX.

Se a exchange de derivativos de criptomoedas usasse tecnologias mais eficientes ao transmitir transações, os usuários poderiam economizar até 1,7 BTC (mais de R$ 84 mil) em taxas todos os dias, argumenta o engenheiro de pseudônimo 0xb10c.

+ LEIA MAIS: Bitcoin processando menos transações pode ser uma coisa boa

Uma exchange consegue aumentar as taxas do Bitcoin?

“A transmissão diária tem um impacto significativo na rede Bitcoin e nas taxas de usuário”, escreveu 0xb10c em um relatório recente.

Toda vez que um usuário envia uma transação de bitcoin, ele paga uma taxa junto com ela. O preço das taxas variam o tempo todo, dependendo da quantidade de congestionamento na rede.

Isso ocorre porque o espaço para transações é limitado. Se houver muitas transações enviadas ao mesmo tempo, as mineradoras priorizarão a confirmação daquelas com taxas mais altas. Aquelas com taxas menores terão que esperar.

Então apesar do usuário ter total controle sobre quanto ele paga de taxa, o preço médio pago para ter uma rápida confirmação pode variar de acordo com o congestionamento da rede.

Como a BitMEX transmite milhares de transações todos os dias, ao mesmo tempo, isso aumenta a taxa também diariamente, afirma 0xb10c.

“Todos os dias por volta das 13:08 UTC, vários megabytes de transações otimizadas, principalmente saques de usuários, são transmitidos pela BitMEX.

O efeito é imediatamente perceptível com um pico nas taxas, que os avaliadores recomendam e os usuários pagam.”, 0xb10c disse ao portal CoinDesk. Sua pesquisa indica que isso acontece desde pelo menos setembro.

0xb10c tem escrito uma série de posts sobre ideias que ele coletou ao criar o Bitcoin Transaction Monitor, uma ferramenta de dados para explorar transações na rede em detalhes.

Pressão nas taxas

A maioria das carteiras de bitcoin possui calculadores de taxa construídos com base nessa estimativa de qual taxa o usuário deve adicionar a uma transação para garantir que ela seja aceita em tempo hábil.

Devido às muitas transações da BitMEX acontecendo ao mesmo tempo, entupindo o blockchain, os estimadores aumentam a taxa e muitos usuários acabam pagando mais caro.

Dito isso, desenvolvedores e outros entusiastas do bitcoin há muito tentam pressionar as grandes exchanges e provedores de carteiras a adotar tecnologias de dimensionamento que podem reduzir as taxas e tornar a rede mais eficiente. Isso inclui Segregated Witness, ou SegWit, uma atualização que ficou disponível em 2017.

“É um pouco estranho perceber que as taxas estariam próximas de zero se as exchanges usassem melhores práticas. O seu esbanjamento ajuda a manter a pressão”, escreveu Nic Carter, co-fundador do provedor de dados de criptomoedas CoinMetrics, em resposta à pesquisa de 0xb10c.

Em 12 de março, o dia em que o preço do bitcoin caiu em conjunto com os mercados acionários, quando a pandemia de coronavírus abalou as economias do mundo, o uso de nós atualizados pelo SegWit caiu 5%.

Além do SegWit, 0xb10c recomendou que a BitMEX usasse “lote de transações”, uma técnica antiga de amontoamento de muitas transações em uma para economizar espaço no blockchain.

Ele também mencionou Schnorr/Taproot, uma atualização do Bitcoin que está em processo há anos que alguns desenvolvedores estimam que finalmente serão implantados neste ou no próximo ano.

“Ao utilizar técnicas mais escaláveis, algumas das quais são padrões da indústria há vários anos, o impacto pode ser reduzido. A BitMEX está caminhando na direção certa, planejando mudar para o SegWit. Eles, no entanto, não devem parar por aí”, finaliza 0xb10c.

BitcoinToYou –  Negocie criptomoedas sem pagar taxa
 
A primeira corretora do Brasil, negociamos criptomoedas desde 2010. 
Abra sua conta grátis!