Passfolio

Elon Musk desistiu de sua aquisição do Twitter por mais de US $44 bilhões após a empresa supostamente falhar em entregar informações suficientes sobre a quantidade de contas falsas na plataforma.

Em um documento enviado à CVM dos EUA na sexta-feira (8), Musk declarou que o Twitter não havia “cumprido com suas obrigações contratuais” para com ele, conforme detalhado em seu acordo de fusão em 26 de abril.

Uma dessas exigências era que o Twitter fornecesse todas as informações necessárias para fins comerciais relacionados à transação. Especificamente, ele procurou informações relacionadas à quantidade de bots e contas de spam no Twitter.

Musk suspendeu o acordo em maio depois que o Twitter divulgou uma estimativa de que 5% das contas da plataforma eram falsas. “O negócio no Twitter ficou temporariamente em espera, com detalhes pendentes de cálculo de que as contas de spam/fake representam de fato menos de 5% dos usuários”, disse ele.

Passfolio

A carta detalha como Musk havia solicitado informações específicas da plataforma várias vezes, mas nunca recebeu respostas satisfatórias para esclarecer a prevalência de contas spam.

As informações que a plataforma forneceu “vieram com strings anexos, limitações de uso ou outros recursos de formatação artificial, o que tornou algumas das informações pouco úteis ao Sr. Musk e seus conselheiros”, de acordo com o arquivamento.

A rescisão pode, no entanto, não ocorrer sem problemas. O acordo original de fusão incluía uma disposição que permitia ao Twitter forçar o bilionário a concluir o negócio. Isso poderia levar a um processo judicial para resolver o caso.

Consequências imediatas no mercado

Apesar de negociar em alta durante a semana inteira, as ações do Twitter (TWTR) abriram na sexta-feira com queda de 3%, acumulando perdas de cerca de 5% até o fechamento do pregão.

No mercado de criptomoedas, que não é interrompido no final de semana, a criptomoeda Dogecoin (DOGE) – considerada “queridinha” do bilionário – foi pouco afetada, caindo de US $0,072 para US $0,069 da sexta-feira até o momento da escrita desta matéria.

O movimento da DOGE foi pouco relevante para uma criptomoeda extremamente volátil, mas vale notar que ela já acumula fortes quedas desde seu pico de US $0,34 em agosto de 2021. Vale notar que quando a compra do Twitter foi supostamente “confirmada” por Musk, a dogecoin subiu em 10%.

O acordo para comprar o Twitter foi originalmente apoiado por algumas empresas, incluindo a corretora de criptomoedas Binance, a firma de investimentos bitcoiner Fidelity e a venture capital focada em cripto a16z.

Veja também:

Passfolio