Passfolio

Pesquisa pela DebtHammer descobriu que 21% dos investidores usaram alguma forma de empréstimo para comprar criptomoedas e muitos perderam dinheiro no processo. FOMO e alavancagem.

FOMO – “fear of missing out”

O “medo de ficar de fora” (FOMO) é um sentimento poderoso no mercado financeiro, normalmente relacionado com a ansiedade em perder uma grande oportunidade. Este sentimento é muitas vezes alimentado pela ganância do investidor e por pessoas de influência ao seu redor.

É o FOMO que faz com que muitos traders comprem um ativo durante um forte movimento de alta, com a falsa crença de que o movimento continuará para sempre e “se não entrar agora, vai perder a chance”.

Quando se investe em mercados voláteis como o das criptomoedas, é preciso estar atento para não ser enganado por seu próprio emocional e entender que na grande maioria das vezes, nenhuma “chance é única”. A volatilidade descreve exatamente o comportamento de ida e volta do preço, criando diversas oportunidades durante um ciclo ou de uma tendência.

Investidores tomam empréstimos para comprar cripto

A pesquisa da DebtHammer entrevistou mais de 1.500 pessoas nos Estados Unidos e descobriu que cerca de 320 destes entrevistados (~21%) em algum momento já usaram empréstimos para comprar cripto.

Resultado da pesquisa sobre empréstimos para comprar cripto
“Você já tomou empréstimo ou usou dívidas para investir em cripto?”

A grande maioria (78,63%) afirmaram nunca terem recorrido a este tipo de alavancagem em seus investimentos neste mercado, mas pouco mais de um quinto dos entrevistados, sim, já usaram empréstimos para comprar cripto.

15,30% recorreram a soluções de empréstimos pessoais com bancos e instituições financeiras. Já os demais buscaram, na ordem: Empréstimos de adiantamento salarial; Empréstimos de títulos; Home equity – utilizando seu imóvel como garantia, como foi sugerido por Michael Saylor, em uma ocasião; Débitos estudantis e renegociação de dívidas hipotecárias.

De todas as pessoas que solicitaram adiantamento salarial à empresas especializadas neste serviço, 10% delas (uma em cada dez) o fizeram com o objetivo de comprar criptomoedas. Esse tipo de dívida normalmente possui juros de cerca de 400% ao ano, criando uma situação de risco extremamente desfavorável ao investidor, com baixo benefício proporcional.

Inadimplência e prejuízo em empréstimo para comprar criptomoedas

Muitos destes investidores reportaram terem deixado de pagar alguma conta pessoal e usar o dinheiro do empréstimo para comprar criptomoedas, em um cenário onde a maior parte do varejo terminou as operações no prejuízo e tiveram resultados negativos.

Saiba mais: Investidores de BTC registram a maior perda realizada em USD da história do ativo

Ainda de acordo com a pesquisa da DebtHammer, 19% afirmaram ter tido dificuldades para pagar seus boletos enquanto investiam e 15% disseram ter tido medo de sofrer despejo ou confisco de seus carros, por conta das dívidas.

medo de inadimplência ao tomar empréstimo para comprar criptomoedas
“Você já sentiu que estava em risco de despejo ou confisco de veículo graças a um empréstimo para comprar criptomoedas?” – Fonte: DebtHammer

Mais de 35% dos entrevistados disseram que usaram um cartão de crédito para comprar criptomoedas. Enquanto cerca de 20% deles pagaram logo quando a conta venceu, 14% disseram que estavam pagando incrementalmente com uma oferta introdutória de 0% de juros ao ano ou com a taxa de juros total.

Alavancagem e gerenciamento de risco

O ato de tomar empréstimos ou comprar ativos com dinheiro virtual, através de crédito, por exemplo, é chamado de alavancagem financeira. O serviço de alavancagem normalmente é oferecido por exchanges e corretoras em operações de margem ou derivativos – em contraste com uma operação no mercado à vista (spot).

Normalmente estas aplicações são feitas por plataformas especializadas, com ferramentas de gerenciamento de risco, como stops e gerenciamento de banca com grau de alavancagem proporcional à carteira do investidor e suas garantias em criptoativos.

Muitas empresas e investidores foram prejudicados nessas operações alavancadas durante o inverno cripto atual. Alguns exemplo:

As alavancagens normalmente são recomendadas apenas para traders experientes e profissionais, onde mesmo eles podem cometer erros graves, como os casos acima.

A alavancagem através de empréstimos não especializados, com juros altos, sem ferramentas de gestão de risco adequadas, utilizando bens pessoais de necessidade básica como garantia é extremamente não recomendada e pode trazer consequências gravíssimas para os investidores que se expõem dessa forma.

Este comportamento normalmente é causado pelo sentimento de FOMO, conforme explicado no início da matéria e deve ser evitado.

Como dizemos muito no mercado de cripto:

“Deve-se investir o dinheiro da pinga e não do leite”.

Leia mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br